30 de set de 2008

DENOTAÇÃO E CONOTAÇÃO

Publico, a seguir, uma brincadeira que fiz com os sentidos denotativo e conotativo

Denoto – conotativo
No sentido figurado (Cassildo Souza)

Viver sem fim é viver
Sem um grau objetivo
É ser um ser infinitivo
Na imensidão do ser.

Matar para não morrer
Nem sempre reporta à morte
Pode referir-se à sorte
No que perder ou vencer.

Provérbios verbos contando
“Água mole em pedra dura
Tanto bate até que fura”
E sempre acaba furando.

Quem planta colhe o que planta
“Verde pra colher madura”
Esperteza ou lisura
Que tranqüiliza ou espanta.

Sentido conotativo
Ou o sentido figurado
É o que for desviado
Do grau de denotativo.

Não o desvio moral
Da moral, dos bons costumes
Não o desvio de regras
Tornando seres imunes.

O desvio da estrada
Linguagem coloquial
Contida no informal
Que não nos altera em nada.

Agora é que eu entendo
Um pouco de estilística
Dessa matéria artística
Algo mais eu compreendo.

E tudo que estou vendo
Seja de frente ou perfil
São para mim coisas mil
Que continuo aprendendo.

Um comentário:

Soraia Barbosa disse...

Adorei sua poesia... muito bela!
Um abraço.