4 de nov de 2008

A CURVA QUE FALTOU

Só faltava uma curva. Menos de quinhentos metros. Aquele jovem que passou tantas dificuldades antes de ingressar na categoria mais prestigiada do automobilismo mundial, finalmente iria ganhar o tão sonhado título mundial de Fórmula 1. Tudo perfeito: pole position no sábado, vitória garantida na corrida, o Brasil inteiro torcendo pelo fim de um jejum de 17 anos sem esse resultado que o colocaria na história.
Mas, como diria um compositor brasileiro, "infelizmente nem tudo é exatamente como a gente quer". Parece que o destino é implacável. Como seria implacável com o Louis Hamilton, caso Felipe Massa fosse o campeão. Poderia ser nacionalismo radical dizer que ninguém merecia o título mais do que Massa, pois o piloto inglês também teve e tem seus méritos. Mas o trauma de perder um título que estava garantido até 500 metros da linha de chegada, principalmente pelas recentes falhas grotescas cometidas pela Ferrari, é um peso que nenhum esportista gostaria de conduzir nas costas.
As ironias existem e parecem nos deixar extáticos quando presenciamos casos com esse. Entretanto, não podemos ficar lamentando porque nosso representante sobressaiu em meio a tantos problemas que o perseguiram nesta temporada. Quem não lembra da antepenúltima corrida, em que por um excesso de preciosismo, a mangueira de abastecimento ficou "entalada" no tanque, empurrando o nosso representante para fora da zona de pontuação? Imaginemos se isso não acontecesse, matematicamente hoje seria campeão. Mesmo assim, continuou a mostrar o seu talento certeiro, contrariando alguns que ainda duvidavam dele. É um herói de qualquer maneira. Legítimo representante dos compatriotas, sempre combatido pelos descaminhos que lhes são impostos.
O Grande Prêmio do Brasil de 02 de novembro de 2008 ficará marcado como o dia em que seria e que não foi. Um detalhe, uma partícula, um jovem de 27 anos querendo colocar o seu país no lugar que merece no automobilismo mundial. Uma vitória arrasadora, incontestável, e que infelizmente não possibilitou o título. Foi insuficiente para o regulamento do Campeonato, mas foi perfeito para as pessoas que esperam dos atletas brasileiros a capacidade de driblar os obstáculos e contrariar todas as expectativas. Felipe Massa perdeu por uma curva, mas ganhou muitos adeptos para emplacar futuros desafios.

Nenhum comentário: