16 de jan de 2009

QUESTÕES DO CEFET/RN CONFUNDEM CANDIDATOS

A prova do CEFET/RN, realizada no último domingo, 11-01-2009, para Técnico de Nível subseqüente trouxe questões muito ambíguas e uma delas, no meu ponto de vista, está com o gabarito equivocado. Vejamos:

2 – CEFET/RN – TÉC. SUBSEQÜENTE 2009 – Em relação ao primeiro parágrafo do texto, é correto afirmar:
a) O pronome elas foi utilizado duas vezes para que a legibilidade do texto não ficasse comprometida.
b) A utilização do pronome elas, nas duas orações, é desnecessária, uma vez que não coopera, de forma essencial, para a compreensão do texto.
c) A terceira oração é redundante, uma vez que tem o mesmo sentido da segunda.
d) o pronome elas refere-se, em termos estruturais, obrigatoriamente a línguas.

Há dupla possibilidade de resposta. As alternativas “A” e “C” estão descartadas. Tanto a letra “B” quanto a letra “D” estão igualmente corretas. Podemos afirmar que a utilização do pronome elas é desnecessária; por outro lado, podemos também dizer que elas refere-se obrigatoriamente a línguas, em termos estruturais. Não há como desmentir nenhuma dessas duas alternativas, nem se pode, também, dizer que uma sobrepõe-se à outra. Fica registrado aqui o meu pensamento, o qual é passível de contestações.

Outra questão que deve ter feito muitas pessoas errarem, mesmo que estivesse convictas da resposta, foi a n.º 13. Vejamos:

13 – CEFET/RN – TÉC. SUBSEQÜENTE 2009. No período “As pessoas educadas acham esquisito quando um personagem de novelas regionalistas chama uma mulher de conduta duvidosa de ‘teúda’ e ‘manteúda’”, a palavra em negrito pode ser substituída, sem prejuízo de sentido para o texto, por
a) Ilógico
b) Inadequado
c) Anormal
d) Imoral

A resposta no gabarito divulgado pelo NUPS do CEFET/RN é “B – inadequado”. Porém, no contexto em que aparece, a palavra esquisito ficaria, em termos semânticos, mais próxima de anormal. O fato é que inadequado não é sinônimo de esquisito, neste contexto. Anormal significa incomum, diferente do normal, estranho, portanto, não se confunde com inadequado. Como é uma questão interpretativa, há uma resistência maior de as bancas reverem. Fica caracterizado, contudo, que a resposta atribuída à questão é, no mínimo, merecedora de análise e reavaliação por parte dos responsáveis pela elaboração da prova.

Na próxima postagem, publicarei outras questões do CEFET/RN, para os alunos entenderem melhor a sua resolução.

Um abraço.

3 comentários:

Theo G. Alves disse...

compro a briga e, como discutimos, concordo contigo.

abraço.

Theo G. Alves disse...

ando arrumando o Museu e coloquei um link pra cá...

abraço

CASSILDO SOUZA disse...

Obrigado, mestre Théo. Sempre será um prazer discutir contigo idéias que, a meu ver, contribuem para o crescimento intelectual e cultural. Precisamos disso, mais do que nunca, num mundo tão povoado por modas desgastadas ao extremo. Um forte abraço! Vou visitar o museu!