26 de fev de 2009

VOCÊ...NÃO

Você não gosta de atenção
Você não gosta de emoção
Você não gosta de viver
Quer somente a ilusão
Pulsando à sua mão
E o mundo inteiro a temer.

Eu não me impressiono mais
Aceito qualquer desculpa
Só quero é viver em paz.
Pode fazer o seu ninho
Não vou cruzar seu caminho
Sem sentimento de culpa.

Seu universo é normal
As regras não vão morrer
O contrário é bem igual
Continua a estremecer.
Os traços de nossa vida
À hora dessa partida
Não podem mais se conter.

Nenhum comentário: