19 de nov de 2009

ESTRUTURAS DE CARTA E ARTIGO - ÚLTIMA CHAMADA

Publico a seguir conteúdo sobre CARTA ARGUMENTATIVA e ARTIGO DE OPINIÃO. É o último antes do vestibular. Espero que possa ajudar na eliminação de algumas dúvidas antes do processo seletivo para o ensino superior. Esclareço que é um material em primeira mão, nos moldes do que será utilizado na Revisão de Véspera da Central de Cursos, domingo, dia 22 de novembro. Autorizo a reprodução, desde que seja para fins educacionais, não-lucrativos, não se admitindo, por exemplo, a edição em material impresso para comercialização.
Apreciem sem moderação.
Um abraço.

CARACTERÍSTICAS DO ARTIGO DE OPINIÃO

  • Características aproximam-se da DISSERTAÇÃO, principalmente na estrutura INTRODUÇÃO, DESENVOLVIMENTO e CONCLUSÃO e nas estratégias para defender um argumento;
  • Texto a ser publicado em JORNAL, REVISTA, SITE ou BLOG;
  • Opinião do autor (independente da linha do veículo de comunicação);
  • Geralmente se assina com PSEUDÔNIMO indicado pela organizadora do Vestibular (http://centraldasletras.blogspot.com/2008/08/o-que-pseudnimo.html);
  • Se não houver indicação de PSEUDÔNIMO, não se deve assinar o artigo;
  • Deve ser escrito em 1ª pessoa do singular ou plural, evitando-se os exageros.

CARACTERÍSTICAS DA CARTA-ARGUMENTATIVA

  • Texto de cunho ARGUMENTATIVO, em defesa de um posicionamento assumido;
  • Texto com leitor/destinatário específico, por isso deve haver referência ao receptor;
  • Adequação dos pronomes de tratamento;
  • Assinatura deverá ser com PSEUDÔNIMO indicado pela organizadora do Vestibular(http://centraldasletras.blogspot.com/2008/08/o-que-pseudnimo.html);
  • Geralmente, utiliza-se a 1ª pessoa do singular, levando em conta que é um documento mais individual do que a DISSERTAÇÃO-ARGUMENTATIVA.

EXEMPLO DE ARTIGO DE OPINIÃO

TERCEIRO MANDATO: DEMOCRACIA OU REGIME AUTORITÁRIO?

Por Cassildo Souza

Muito tem se falado a respeito de um terceiro mandato para o Presidente Lula. Crescem os rumores de que ele poderá concorrer, mais uma vez, ao cargo maior da Federação. Se isso realmente se concretizar, constituirá uma forma de democracia ou um passo para o autoritarismo?
Muitos são os que defendem a sua permanência no poder, tendo em vista o bom governo que, reconhecidamente, vem fazendo. A economia permanece estável, novos investimentos estão sendo feitos no País e a maioria da população recebe ajuda financeira, por meio de programas sociais criados no governo FHC e reformulados na gestão de Lula. Por isso, a avaliação do segundo mandato alcança números bastante expressivos e não deixa de ser um dos principais fatores que reforçam o desejo de continuar exercendo o cargo.
As opiniões em contrário alegam que a possibilidade de prorrogação do mandato, através de nova eleição, contribuiria para alimentar o autoritarismo fazendo lembrar o regime ditatorial, cujos Presidentes sempre acabavam encontrando um dispositivo para permanecerem no poder mais tempo que o previsto. FHC, forte opositor de Lula, é um desses expoentes contrários à mudança. Para ele, não tem lógica Lula dizer que oito anos é pouco para se fazer o que deseja, pois criticara muito os dois mandatos do representante do PSDB, alegando que ele teve a oportunidade de fazer as reformas necessárias.
Então, qual seria o posicionamento coerente da população, já que os críticos da política brasileira comungam de opiniões diferentes, nos deixando ainda mais confusos? Trata-se de um assunto muito complexo. Precisamos atentar para o fato de que o povo, com o devido esclarecimento, poderá decidir pela continuidade ou não do Chefe do Executivo Nacional. Entendo que, mesmo Lula podendo concorrer ao terceiro mandato, só o ocupará se nós decidirmos assim. E nesse ponto, não podemos falar em excesso de autoridade; há democracia pura. O voto contrário assiste a quem discorda dessa possibilidade, optando por renovar os destinos da sociedade, caso, a seu juízo, se faça necessário.

EXEMPLO DE CARTA-ARGUMENTATIVA


Gravilândia, GV, 25 de dezembro de 2003.


Querida filha,Tenho-a criado da melhor maneira que um pai poderia fazer, considerando as condições por que sempre passamos no decorrer de nossas vidas. Apesar das dificuldades, nunca deixei de lhe dar o melhor de mim, procurei educá-la pensando em garantir um futuro digno para você e futuros descendentes. Entretanto, algumas de suas atitudes têm me incomodado um pouco ultimamente.

Sem querer bancar um pai “careta”, tenho me preocupado muito sobre a maneira como tem encarado as coisas em sua volta. Depois que conheceu aquele seu namorado, você virou a cabeça, jogou tudo para o alto e passou a cometer algumas imprudências: a maior delas, a falta de cuidados na prevenção de doenças ou de uma possível gravidez indesejada. Isso me deixa perplexo, principalmente pelas informações que você teve oportunidade de adquirir esses anos, o que naturalmente exigiria uma atitude totalmente diferente.

Lembre-se, não sou contra a sua maternidade. Aliás, considero o maior privilégio que uma mulher pode ter. Apenas não quero, caso isso venha a se concretizar prematuramente, vê-la desesperada pelos cantos, sem saber como agir pelo fato de não tê-la planejado. Vivemos num mundo recheado de mecanismos que ajudam a prevenir a gravidez, temos camisinha como o método mais conhecido, além de outros que você certamente os conhece. Por isso, peço-lhe que reflita um pouco sobre suas atitudes, você ainda nem concluiu o Ensino Médio, lembra? E o vestibular, o seu sonho de ser jornalista, de brigar pelos direitos dos mais fracos, como sempre dizia almejar quando era criança? Deixou-os de lado? Creio que não.

Filha, às vezes os sonhos podem ser interrompidos por falta de consciência. E é isso que lhe peço como alguém que a ama desde os seus primeiros passos, desde a época em que ainda segurava em sua mão para que andasse sem riscos de cair. Tome mais cuidado, previna-se; não jogue fora os seus anseios, as suas vontades, o seu futuro. Una o útil ao agradável. Divirta-se, sim, mas com prudência. E quanto ao resto, pode contar comigo e com a sua mãe, você sabe que estamos sempre prontos para dizer uma palavra de conforto, de apoio, de amor. Aquele amor insubstituível, que sentimos em nossos corações por essa linda menina que, num piscar de olhos, já virou mulher.

De seu pai que a ama profundamente,

Metódio Contraceptus

4 comentários:

Theo G. Alves disse...

meu caro,
peço licença para usar seus textos em minha aula final de revisao. posso?

abraço!

CASSILDO SOUZA disse...

Fala, amigo Théo, é claro que pode usar meus textos. É um prazer do tamanho que foi usar os seus em meu material. Precisamos espalhar e absorver o conhecimento ao mesmo tempo.
Boa sorte com seus alunos. Vamos tentar fazer a nossa parte para que as pessoas leiam e escrevam cada vez melhor.
Um grande abraço!!

Izaac Augusto disse...

Sei que a postagem é antiga, mas não posso deixá-lo de elogiar-te, amigo! Parabéns.

CASSILDO SOUZA disse...

Obrigado, Izaac. Tenho esses gêneros atualizados no blog. Além disso, há as páginas do lado direito contêm modelos de textos de natureza argumentativa.
Grande abraço.