5 de fev de 2010

INDIGNAÇÃO

Cassildo Souza
Fico a me perguntar qual seria o significado da palavra INDIGNAÇÃO, num período em que esse sentimento parece tomar conta dos brasileiros. Por várias razões que ferem os meus princípios, constantemente me vejo indignado.
Para mim, a indignação nada mais do que é o sentimento de repúdio a algo com o qual não concordamos, mas vai muito além disso. Refere-se a um aspecto por demais inusitado, não previsível para as pessoas de bom senso.
Os escândalos que presenciamos constantemente, com atitudes que chegam a nos surpreender são passíveis do sentimento de indignação pela natureza estranha (nem tanto hoje em dia) com que acontecem e pela falta de respeito para com a população; um assalto a mão armada na saída do caixa bancário, um seqüestro na entrada para o trabalho, um espancamento no caminho para casa.
Mas, em meu entender, nada mais se identifica com a indignação do que a injustiça. Ser acusado de algo que não se cometeu constitui uma ação causadora de uma revolta imensurável que afeta principalmente aqueles mais sensíveis. É uma mistura de falta de esperança com sensações de angústia. Horrível.
Sei que meu blog não deve conter explicitamente alusões particulares. Mas, perdoem-me meus poucos leitores, sofri uma injustiça esses dias e, como sou movido a expressar meus sentimentos, não poderia deixar despercebida neste espaço de eventuais "confidências". A INJUSTIÇA (deve ser escrita sempre com letras minúsculas, mas aqui eu destaco) é a prática mais repugnante e por isso causa indignação desmedida, descontrolada, incomparável.
Espero que, pelo menos hoje, ninguém tenha de dormir indignado, pois a insônia virá e, certamente, as olheiras também.
Tenham um dia DIGNO.
Cassildo.

Nenhum comentário: