25 de mar de 2010

LETRAS EMBARALHADAS

(Cassildo Souza)

Minhas letras
Não me tocam
Nem te tocam
Estão hipnotizadas
No papel.

Nunca mais saíram
As metáforas,
As anáforas
As emoções,
As ilusões.

Estão desarrumadas,
Só dispostas,
Impostas
No tábua, sem vida
Sem esperança.

Não só basta a composição
É preciso a intenção
A sensação
Que o leitor preste atenção
Ao que tento dizer.

Quero interagir
Intervir
Que você venha ouvir
E entender
Do que quero convencer.

Nenhum comentário: