16 de mai de 2010

CARTA ARGUMENTATIVA - MODELO

A carta argumentativa apresenta certas peculiaridades, pois é direcionada a um leitor específico. Por esse motivo, vocativos são recursos bastante utilizados, para dirigir-se ao destinatário de forma direta. A seguir, publico uma carta abordando os problemas de pedofilia envolvendo a Igreja Católica. Os trechos em negrito representam a destinação que se deve fazer a quem receberá a carta.

Currais Novos (RN),

Santíssimo Papa,

Sem dúvida alguma, os últimos escândalos envolvendo alguns membros da Igreja Católica em casos de pedofilia repercutiram de forma muito negativa, não somente no âmbito religioso, como em todos os segmentos da sociedade mundial. Se o tipo de anomalia praticada no ambiente de sua Igreja já constitui um motivo de repúdio quando se trata de pessoas comuns, torna-se inconcebível, inaceitável e passível de punição severa vindo de uma instituição responsável pelo exemplo maior de conduta.

Estou consciente de que V. S. pensa como eu, jamais tive dúvidas em relação a isso. Por essa razão, peço-lhe que tome as medidas necessárias o mais rápido possível, sob pena de a Igreja Católica perder ainda mais fiéis. E as medidas necessárias, no meu modo de enxergar a situação, é punir impiedosamente os infratores. Sei que há também uma campanha para que o Vaticano libere o casamente de padres, sob a justificativa de se evitar que mais casos como esses aconteçam. Penso que a cúpula da Igreja até poderia considerar a possibilidade, mas isso não diminuiria a aptidão por se fazer o mal.

Confio na soberania da Igreja que Vossa Santidade lidera, mas rogo-lhe que reveja os casos com o maior rigor possível. Não é possível que até os sacerdotes resolvam cair na criminalidade hedionda, sem haver qualquer castigo. Ainda mais porque esses membros devem ser espelhos para os fiéis, principalmente para as crianças. A credibilidade está abalada, mas havendo medidas drásticas, esse caminho pode ser revertido.

Pensemos no trauma que as crianças molestadas e sua família vêm passando. Coloquemo-nos no lugar de seus pais, quanto sofrimento devem estar vivenciando. A violência é repudiável, e contra seres indefesos torna-se crueldade. O Santíssimo Papa há de considerar minhas ponderações, justamente pela atribuição que recebeu de levar a paz em todo o universo.

Caso as providências não sejam devidamente tomadas, não posso mais garantir que confiarei na Instituição criada pelo Apóstolo Pedro para trazer às pessoas a espiritualidade necessária à superação de obstáculos da vida, que a tantas pessoas auxilia neste mundo tão rodeado de maldade e perversidade. A Igreja pode ser tudo, menos colaboradora de tais atos.

Com o meu pedido de bênção,

Anti Pedofilus Vaticanolus

Nenhum comentário: