8 de out de 2010

NOVO MODELO DE CARTA ARGUMENTATIVA

Com base na mensagem contida na charge acima, construa uma CARTA ARGUMENTATIVA em prosa, no registro culto da língua portuguesa, endereçada ao Ministro da Saúde, José Gomes Temporão, solicitando do Governo mais clareza na legislação que rege os Planos de Saúde, os quais, à maioria das vezes, não cobrem os principais procedimentos em favor de seus usuários. Assine seu texto com o pseudônimo SAÚDE ABALADA.


Currais Novos (RN), 08 de outubro de 2010.

Excelentissimo Senhor Ministro,



Com os meus cumprimentos, venho ponderar-lhe alguns pontos a respeito da legislação que rege os Planos de Saúde em nosso País, teoricamente responsáveis por uma garantia de bem-estar da população que lhes adere.

Mesmo para quem está munido de convênios dessa natureza, o senhor há de convir que a população sofre, e muito, com o atendimento dispensado aos credenciados. Como se não bastasse a situação da saúde pública em nosso País, ainda temos que presenciar casos em que, ainda se pagando caro (também pagamos pela saúde do Estado), os usuários ficam à espera horas e horas para serem atendidos como se estivessem na fila do SUS.

O mais grave, no entanto, Excelência, é que os Planos de Saúde em geral falham quando deles se mais necessita. Nem todos cobrem procedimentos mais delicados, o que acaba por tornar injustificável, muitas vezes, a contratação desse serviço. Tudo isso ocorre, e o Ministro bem sabe, porque nossa legislação não regulamenta com especificidade e clareza o que as empresas devem realmente cumprir. No geral, os pacientes ficam sem alternativas, tendo de recorrer ao âmbito público, causando um inflacionamento na demanda dos procedimentos.

Por essas razões, peço-lhe que, na qualidade de Gestor maior da saúde em nosso país, o senhor faça intermediação com os nossos parlamentares a fim de estabelecer normas realmente concretas em relação aos serviços de qualquer natureza prestados pelas seguradoras da saúde. Leis devem mudadas e/ou criadas para eliminar de vez toda e qualquer “manobra” que venha a causar prejuízo à integridade dos usuários. Afinal, quem escolhe aderir a um plano de saúde, fá-lo por já não dispor na Saúde Pública da garantia e segurança de que precisa para os casos mais graves e imprevistos a que estão sujeitos. Com saúde, não se brinca.

Respeitosamente,

Saúde abalada

2 comentários:

Anônimo disse...

gostei muito do exemplo para a carta argumentativa....o autor não poupou seus meios para defender os usuarios dos planos de saude.

Srta. Christini disse...

Tem como o Senhor falar quais são as principais informações que se deve ter numa Carta formal?! De preferencia, aquelas cartas para o governo ou instituições...

Obrigada >.<