7 de nov de 2010

MUDANÇAS RADICAIS MOMENTÂNEAS

Queria entender por que as pessoas mudam tanto, de um dia para outro. Por que será que elas aderem à dupla personalidade inexplicavelmente, quando deveriam ser mais equilibradas, mais coerentes - mesmo que para um lado não muito aceitável, mas que tivesse linearidade?

Pessoas instáveis rodeiam-nos corriqueiramente. O pior é quando tais indivíduos fazem parte de nossa convivência. Por mais que digamos que o ser humano é - por natureza - contraditório, os limites existem e certas atitudes às vezes parecem nos deixar perplexos, atendendo a uma personalidade extremamente irregular.

O que esperar de pessoas assim? Quando estarão de bem com vida? Quando estarão enclausuradas em seu próprio ser misterioso? A convivência torna-se cada vez mais difícil, uma vez que ninguém tem o poder de decifrar pensamentos, ainda mais pensamentos altamente indefinidos como os que ora abordo. Talvez caiba a quem controla melhor as instabilidades fazer de conta que tudo está bem, em nome da manutenção do elo.

Nunca seremos todos regulares. No entanto, àquelas pessoas que fazem da irregularidade a sua filosofia de vida, desejo que cotidianamente aprendam a ser mais maleáveis, a manter um nível de conduta mais ou menos previsível ou que não deixe inertes as pessoas próximas, as quais somente desejam harmonia e boa convivência.

Nenhum comentário: