2 de dez de 2010

DÚVIDAS SOBRE A CARTA ABERTA

Vários alunos me contactaram esses dias em virtude de a prova da COMPERVE / UFRN ter cobrado uma CARTA ABERTA.
Realmente, a CARTA ABERTA, no seu modelo mais tradicional, apresenta algumas diferenças em relação à CARTA ARGUMENTATIVA, como por exemplo o título "CARTA ABERTA A...". O fato é que o Edital da COMPERVE pedia uma CARTA ARGUMENTATIVA e nâo CARTA ABERTA e, por esse motivo, as questões estruturais não deverão influenciar no resultado final da nota, até porque todos foram pegos de surpresa. O que deverá definir a qualidade do texto é o teor argumentativo, exigido em ambos os gêneros.
A colocação da data no início do texto, na CARTA ARGUMENTATIVA, se transfere para o final do texto na CARTA ABERTA; o vocativo geralmente não é colocado. São outras diferenças, se considerarmos o modelo tradicional. No entanto, acessei na Internet esses dias uma CARTA ABERTA de Marina Silva para os candidatos JOSÉ SERRA e DILMA ROUSSEFF, cujo modelo se assemelha ao de outros tipos de carta, com a única diferença do título.
No mais, o que distingue mesmo uma da outra é o fato de a primeira ser geralmente direcionada um destinatário individual, enquanto que a segunda é endereçada a um grupo de pessoas.
Portanto, os desesperados fiquem tranqüilos. Sua nota será considerada num todo e de acordo com as orientações da proposta de redação. De resto, há muito mito e pouca criatividade dos que insistem em fazer desse fato "uma tempestade em copo d´água".

Nenhum comentário: