23 de jul de 2011

A MEDIOCRIDADE NAS PEQUENAS COISAS

A mediocridade constitui nada mais do que atos mesquinhos e covardes daqueles que são inseguros consigo próprios e que, por esse motivo, têm a necessidade de agir inconvenientemente a ponto de prejudicar as pessoas de bem.

Pode ser qualquer um destes atos: calúnia, intriga, inveja dentro do ambiente de trabalho a ponto de motivar comentários maldosos, falta de compromisso profissional, incapacidade de aceitar o mérito alheio, ironias descabidas no intuito de desvalorizar o que alguém tenta produzir. O medíocre é - em suma - um inconformado.

No dia-a-dia, infelizmente estamos rodeados por esses seres. Mesmo aqueles de quem esperamos uma postura correta e atos grandiosos, muitas vezes, nos surpreendem com seu "veneno". Ainda acreditando que a perfeição nunca será atingida, acho que isso não deve servir de justificativa para que usemos de má fé contra nossos semelhantes. Cada pessoa deve ter consciência da conseqüência de seus atos, não há ninguém inocente nos dias atuais.

Todos os medíocres são pessoas mal-resolvidas e que necessitam - atingindo seu próximo - afirmar-se de um modo estranho, com sentimento de ódio inexplicável pelas vias normais. Todos nós devemos nos policiar, a fim de que essa sensação ruim não nos atinja em qualquer tempo que seja.

2 comentários:

Thiago henrique disse...

Infelizmente encontramos muitas pessoas medíocres nas nossas vidas,mas eu tenho é muita "pena" dessas pessoas..
Amei o texto Cassildo,como sempre botando "pra quebrar"..rsrsrsrsr

CASSILDO SOUZA disse...

É, eu escrevo exatamente o que penso. Se o texto tem ou não qualidade, isso é segundo plano. Eu penso da maneira como está ali, porque ser falho, todos podemos ser; mas ser medíocre, nós podemos decidir. Um abraço!