21 de dez de 2011

MOSTRA CULTURAL E CIENTÍFICA EETB: VALEU A PENA O ESFORÇO

A data não é das mais propícias para se realizar um evento como esse. Todas as escolas, praticamente, com seu calendário encerrado, as pessoas se direcionando ao final do ano, com seus projetos montados para 2012, férias chegando. Além dessas questões, o ano totalmente atípico que tivemos com o movimento grevista e, especificamente no EETB, o processo eleitoral, que também encurtou as atividades. Tudo isso poderia ser motivo de não haver a tão sonhada Mostra Cultural e Científica: modos contemporâneos de viver. Mas aconteceu.

E aconteceu porque, desculpem-me a ousadia, temos alunos sensacionais, surpreeendentes em todos os sentidos. Eles é que, de certa forma, mobilizaram todas as instâncias do estabelecimento para que fosse realizado esse trabalho, porque queriam mostrar seus estudos, suas experiências, o resultado do aprendizado de um ciclo, não somente abordando aspectos técnicos dos conteúdos curriculares. Eles desejavam produzir seus artefatos para mostrar a sociedade.

Quem visitou a exposição dos trabalhos certamente endossará minhas palavras. Foi um dia magnífico, com apresentações bem realizadas, independentemente do tema da sala. Especificamente na sala em que atuei, ao lado dos colegas Erleilson Herli e José Mendes, tivemos a grata satisfação de receber muitas pessoas e ainda que fosse demorada a visita, pois trabalhamos 4 décadas musicais, todos se encantavam com a performance da banda coordenada por Erleilson executando alguns temas que fizeram sucesso em cada um dos períodos explicados.

Saímos todos, professores, supervisores, direção e alunos, com a certeza da missão cumprida. Mesmo o cansaço não foi capaz de tirar nosso ânimo, ao final das atividades, após as 17 horas, quando sentamos na sala dos professores para avaliar o evento. Às vezes, como dizia a professora Elba Alves, nós perdemos a noção do quanto tais estudantes são capazes de produzir ciência e cultura com qualidade, com responsabilidade e respeitando limites estabelecidos, uma vez que nosso compromisso era com o público visitante, em primeiro lugar.

Quero reafirmar meu amor pela Escola Estadual "Tristão de Barros" e aproveitar para agradecer profundamente a todos que concretizaram um evento que estava quase descartado pelas razões expostas no início do texto. Agradecimentos especialíssimos a todos os funcionários de apoio, aos professores, à direção, à supervisão, aos serviços contratados. Mas os agradecimentos e congratulações mais calorosos vão para os alunos, os verdadeiros operários dessa construção tão bem acabada. Obrigado, de coração, a todos vocês, que nos fazem a cada dia ter orgulho em dizer "Eu trabalho no Tristão de Barros".

Nenhum comentário: