30 de mar de 2011

EXERCÍCIOS DE COESÃO TEXTUAL/CONSTRUÇÃO DE FRAGMENTOS

EXERCÍCIOS

01. (FUVEST) Ao se discutirem as idéias expostas na assembléia, chegou-se à seguinte conclusão: pôr em confronto essas idéias com outras menos polêmicas seria avaliar melhor o peso dessas idéias, à luz do princípio geral que vem regendo as mesmas idéias.
a) Transcreva o texto, substituindo as expressões sublinhadas por pronomes pessoais que lhes sejam correspondentes e efetuando as alterações necessárias.


b) Reescreva a oração Ao se discutirem as idéias expostas na assembléia, introduzindo-a pela conjunção adequada e mantendo a correlação entre os tempos verbais.


02. (FUVEST) Orientação para uso deste medicamento: antes de você usar este medicamento, verifica se o rótulo consta as seguintes informações, seu nome, nome de seu médico, data de manipulação e validade e fórmula do medicamento solicitado.

a) Há no texto desvios em relação à norma culta. Reescreva-o, fazendo as correções necessárias.


b) A que se refere, no contexto, o pronome seu da expressão “seu nome”? Justifique sua resposta.

27 de mar de 2011

PROPOSTA DE REDAÇÃO N.º 01/2011

CENTRAL DE CURSOS – OS CAMPEÕES EM APROVAÇÃO

PROJETO DE INCENTIVO À LEITURA – PRÉ-VESTIBULAR 2012

Coordenação: Professor Cassildo Souza (REDAÇÃO) – MÓDULO I – 09.03.2011

Nome do aluno: __________________________________________________________

Número de mortes por chuva passa de 850 na Região Serrana do RJ

29/01/2011 17h46 - Atualizado em 31/01/2011 14h19

Já foram resgatados 860 corpos desde o início das chuvas, no dia 11.
Prefeitura de Nova Friburgo confirmou 10 casos de leptospirose na cidade.


As chuvas na Região Serrana do Rio mataram no total 860 pessoas desde terça-feira (11), segundo prefeituras. Já o número de desabrigados e desalojados chega a quase 30 mil em toda a região.

O Comitê de Ações Emergenciais em Petrópolis informou neste domingo (30) que 71 corpos foram resgatados no município. Em Nova Friburgo, o número de vítimas chega a 416. Já em Teresópolis foram registrados 344 óbitos. Também houve 22 mortes em Sumidouro, 6 em São José do Vale do Rio Preto e 1 em Bom Jardim.

Segundo dados das prefeituras e da Defesa Civil do estado, Teresópolis tem 6.210 desalojados e 5.058 desabrigados; Petrópolis (incluindo Itaipava) soma 6.223 desalojados e 191 desabrigados; e Nova Friburgo já contabiliza 3.220 desalojados e 2.031 desabrigados.

Outros municípios bastante afetados pela enxurrada de janeiro, São José do Vale do Rio Preto registra 2.018 desalojados e 300 desabrigados; Bom Jardim tem 1.186 desalojados e 632 desabrigados; Sumidouro soma 311 desalojados e 200 desabrigados; e Areal contabiliza 1.469 desalojados.

A lista da Defesa Civil cita ainda outros municípios atingidos pelas chuvas, como Santa Maria Madalena (284 desalojados e 44 desabrigados), Trajano de Moraes ( 188 desalojados e 28 desabrigados), Sapucaia (30 desalojados e 140 desabrigados), São Sebastião do Alto (32 desalojados e 75 desabrigados), Três Rios (36 desalojados e 33 desabrigados), Cordeiro (43 desabrigados), Carmo (55 desalojados e 12 desabrigados), Macuco (28 desalojados e 24 desabrigados), Cantagalo (8 desalojados) e Cachoeiras de Macacu (4 desabrigados).

http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/chuvas-no-rj/noticia/2011/01/numero-de-mortes-por-chuva-passa-de-850-na-regiao-serrana-do-rj.html


Com base no texto acima, escreva um ARTIGO DE OPINIÃO abordando as tragédias causadas pelas chuvas no país, notadamente na região de Nova Friburgo, Rio de Janeiro, provocando um expressivo número de mortes. Esse fato se repete a cada ano, embora em 2011 tenha havido um desastre marcante, que dificilmente será esquecido. Em sua opinião, a conseqüência de tempestades dessa natureza dá-se, principalmente, pela(s):

( ) negligência do poder público, que não fiscaliza devidamente os locais onde são construídas as moradias, não disponibiliza locais dignos para edificações nem se prepara para um fenômeno previamente sabido.

( ) falta de consciência dos moradores, os quais constroem suas casas em locais inapropriados, desobedecendo às orientações do Estado.

( ) os dois motivos, pois nem sempre o estado disponibiliza locais apropriados para edificações ou se previne para esse período, e os moradores, muitas vezes, também não aceitam a intervenção pública e constroem suas residências sem o devido alvará.


INSTRUÇÕES:

  • Evite, ao máximo, rasuras;

  • Assine seu Artigo de opinião com o pseudônimo TEMPESTADE DE DESORDENS; a assinatura com o nome original implicará em nota zero;

  • Escreva, no mínimo, 12 e, no máximo, 35 linhas;

  • Escreva seu texto, PREFERENCIALMENTE, no verso desta proposta;

  • Serão analisados os seguintes aspectos: emprego adequado da norma culta; análise correta e coerente do tema proposto; aspectos coesivos; estrutura textual adequada à tipologia e ao gênero textual.

MAIS UM MODELO DE ARTIGO DE OPINIÃO

A população terá de esperar: Ficha Limpa só valerá para 2012

Cidadão Indignado

Como nada mais me surpreende em se tratando de Brasil, não fico nenhum pouco decepcionado pelo fato de a Lei da Ficha não valer para 2010. Essa manobra não está em nada diferente das muitas existentes ao longo dos anos, que apenas ratificam a passividade em que vive nosso povo, acostumado e conformado com as estratégias legislativas para beneficiar aqueles que ostentam algum prestígio adquirido pelos cargos ocupados.

O voto decisivo foi dado pelo Ministro Luiz Fux, para sacramentar um julgamento que se iniciou ano passado e foi dado como empatado pela vacância - vejam só - de uma cadeira no Supremo Tribunal Federal, pela falta de indicação do então Presidente Lula de uma pessoa para ocupar o posto. Muito bem arquitetado esse plano - tenha sido pelos homens da Lei, tenha sido pelo destino. O fato é que isso cria uma situação problemática, já que muitos candidatos que foram diplomados poderão interromper seus mandatos já iniciados, depois do resultado da votação, a qual terminou em 6 x 5 contra a validade nas eleições de 2010.

O ex-Governador Cássio Cunha Lima que, pela indefinição da Lei, ficou aguardando o julgamento, por exemplo, poderá agora assumir o comando da Paraíba mais uma vez. Não importa se o que ele fez está ou não comprovado, não cabe a essa Lei julgar tal mérito pois ela não tem efeito retroativo, vale na data de sua sanção e publicação. Para as futuras eleições, mais especificamente se iniciando por 2012, é que, conforme nos prometem, a legislação passará a vigorar. Enquanto isso, a população, já cansada e desesperada, terá de aguardar "mais um pouquinho" para ver os corruptos impedidos de se candidatar. Ou seja, atos inescrupulosos foram simplesmente "apagados" numa forma de descompromisso com a cidadania.

Isso nunca será novidade no Brasil, essa obediência de um "povo marcado" como um "gado novilho" (expressões tão bem cabíveis aqui, nas palavras de Zé Ramalho). E o povo não tem tanto direito de reclamar, pois se houve irregularidades por parte de alguns candidatos, muitos deles conhecidíssimos por suas "travessuras", o eleitor deveria - ele - tratar de puni-los. Não existiria castigo maior do que esses personagens serem preteridos pelo votante, porque assim, não haveria necessidade de confiarmos o futuro de uma nação à decisão de 11 ministros do Supremo, os quais jamais sofrerão qualquer impacto pela má condução da coisa pública.

26 de mar de 2011

ANÁLISE DE ERROS EM UMA REDAÇÃO ARGUMENTATIVA (CARTA)

01. Observe o texto a seguir e proceda às correções solicitadas:


Currais Novos/RN, 06 de abril de 2009.

Excelentíssimo Senhor Professor Cacá,

Venho retificar, seus argumentos quanto ao equilíbrio de conseqüências que nos pode trazer a Internet. Diante do pragtismo mundial, a rede se tornou instrumento inviável do desenvolvimento. É atualizações instantâneas de informações rápidas, fontes diversas para pesquizas, troca rapida de mensagens e conteúdos, entre outros benéficios.

É fato que a Internet tem-nos facilitado as relações interpessoais, cujo o campo profissional ou pessoal, e por que não dizer que ela tem melhorado o nosso padrão, levando os níveis de praticidade e conforto?

Todavia, é importante lembrar e enumerar alguns dos pontos positivos oriundos do uso da rede mundial. A banalização do sexo, a violência ali exposta e a ojeriza inadequada a determinados grupos é o reflexo de uma sociedade que desequilibrou-se diante dessa nova ferramenta atualíssima. Não tendo sido citada em seu texto, acho necessário adicionar esses pontos a exclusão digital que com a crescente acessibilidade da classe média e rica, passaram a novamente marginalizar os pobres.

Enfim, é tudo, desse modo, questão de sobrevivência. O ser humano precisa ser o mais rápido e multifuncional, venham então, as facilidades que vieram. A Internet é, sim, um das maiores invenções neste sentido.

Atenciosamente,

Grande Rede

02. Identifique todas as palavras com erros de grafia e acentuação gráfica e reescreva-as com as devidas correções:

RATIFICAR (Confirmar), PRAGMATISMO (Excesso de prática, de objetividade), INDISPENSÁVEL, PESQUISA, RÁPIDA, BENEFÍCIO, ELEVANDO, CUJO (Sem artigo "O"), VIEREM.

03. Identifique três segmentos com erros de concordância e reescreva-os corretamente:

"São atualizações instantâneas de informações rápidas..."; "A banalização do sexo, a violência ali exposta e a ojeriza inadequada a determinados grupos são o reflexo..."; "Não tendo sido citados em seu texto, acho necessário adicionar esses pontos...".

04. No segmento “Diante do pragtismo mundial, a rede se tornou instrumento inviável do desenvolvimento”, há um caso de falta de clareza e/ou incoerência. Reescreva o trecho de modo a eliminar essa ambigüidade.

"Diante do pragmatismo mundial, a rede tornou-se um instrumento imprescindível ao desenvolvimento".

05. No segmento “Venho retificar, seus argumentos quanto ao equilíbrio de conseqüências que nos pode trazer a Internet” acontecem dois erros: um deles, o erro clássico de emprego da vírgula; o outro, refere-se à utilização equivocada de um parônimo. Explique por que o trecho apresenta impropriedade quanto ao uso desse sinal.

A palavra "retificar" significa corrigir, reparar; nesse contexto, não cabe; seria "ratificar", que significa confirmar, apoiar; no segundo erro, o da vírgular, a construção correta seria "Venho ratificar seus argumentos...": uma das regras básicas quanto ao emprego da vírgula é "Não se separam sujeito e verbo; verbo e complemento; nome e complemento, pela vírgula".

QUESTÕES DE ORTOGRAFIA COM RESPOSTAS COMENTADAS

01 (Eng. Elétrico - MGS/MG) Assinale a alternativa que completa correta e respectivamente as lacunas:

I. Deve haver um ___________ para a sua atitude.

II. Paulo não foi contratado ___________ não fala alemão?

a) por que – por que b) por quê – por que

c) porque – porque d) porquê – porque


02. (UFRN 2010)

Leia o período abaixo.

Mal se congestiona o tráfego [...], o fagócito move-se [...].”

Nesse período, o conector Mal exprime noção de

A) tempo e admitiria, em seu lugar, a locução conjuntiva logo que.

B) tempo e seria correto substituí-lo pela locução conjuntiva visto que.

C) modo e é antônimo do advérbio bem.

D) modo e é homônimo do adjetivo mau.


03. (ESPM/SP) A frase em que todas as palavras estão corretamente grafadas é:

a) O jovenzinho provinceano ficou extático quando se deparou com o homem-sanduíche.

b) A ingênuidade do rapazinho impediu momentâneamente que ele desse pela função do homem-sanduíche.

c) Quem tinha pretenções de emprego acercava-se das placas, buscando divizar o que informavam.

d) A existência mesma do homem-sanduíche constitui prova de que nossa sabedoria não exclui a impiedade.

e) Nas situações extremas, as pessoas desfazem-se de anéis ou correntes para cobrir despezas de emergência.

04. Sem ________, a criança _________ os comandos do jogo eletrônico, em que ________ eram perseguidos.

As lacunas serão corretamente preenchidas com:

a) exitar – compulsava – animaisinhos

b) exitar – compulçava – animaizinhos

c) hesitar – compulçava – animaizinhos

d) hesitar – compulsava – animaisinhos

e) hesitar – compulsava – animaizinhos.

RESPOSTAS COMENTADAS

01. D. No primeiro caso, o porquê funciona como substantivo (sinalizado pelo artigo "um") e, nessas condições, sempre será grafado porquê (sinônimo de motivo ou razão); no segundo caso, apesar de se tratar de uma pergunta, escreve-se porque, já que sugere uma explicação.

02. A. A palavra mal, diferentemente de mau, pode exprimir modo (advérbio), tempo (conjunção) ou designar um estado que se opõe a bem, funcionando como substantivo. Pelo contexto da frase, o vocábulo só pode ser substituído, nas alternativas existentes, por logo que, portanto indicando tempo.

03. D, pois nessa alternativa não existem palavras escritas erradamente. Na opção "A", as escritas corretas seriam provinciano (de província) e estático (parado), a palavra extático refere-se a êxtase, o que não se enquadra no contexto; na opção "B", ingenuidade e momentaneamente não são acentuadas (ingênuo e momentâneo, sim); na opção "C", as palavras corretas são pretensões e divisavam; na alternativa "E", a palavra é despesa.

04. E. As palavras corretas são hesitar (recuar, temer), compulsava (apertava, pressionava) e animaizinhos (o sufixo zinho só alterna para sinho se a palavra original, no singular, também já apresentar "s", não é o caso de animal).