27 de set de 2011

REDAÇÃO PODE SER DECISIVA NO ENEM

Link abaixo, com reportagem sobre a importância da redação no ENEM / 2011, com matéria do Jornal Ribeirão Preto Online. Vale a pena conferir:

http://www.ribeiraopretoonline.com.br/educacao-ribeirao-preto/enem-2011-redacao-pode-ser-decisiva-no-exame-veja-dicas-para-se-sair-bem/44647

25 de set de 2011

LINKS DO SITE PARA AS PROVAS DO ENEM E DO VESTIBULAR

Pessoal, este blog está sempre atento às provas do ENEM / 2011 e Vestibular COMPERVE / 2012 (UFRN). Acessem o menu do lado direito da tela e obtenham as informações necessárias, especialmente quanto à estrutura da DISSERTAÇÃO-ARGUMENTATIVA bem como questões resolvidas. Abaixo, disponibilizo links que serão úteis para os estudos cabíveis.
Quero ser um aliado forte na busca pelos objetivos de todos os alunos que se preparam para conquistar os seus objetivos:

(Você deverá copiar (ctrl C) e colar o link na barra de endereços para acessar a postagem.)

http://centraldasletras.blogspot.com/2011/09/verbo-modos-verbais.html
http://centraldasletras.blogspot.com/p/o-que-e-pseudonimo.html
http://centraldasletras.blogspot.com/p/modelos-de-dissertacao-em-prosa-textos.html
http://centraldasletras.blogspot.com/p/perguntas-e-respostas-sobre-textos.html
http://centraldasletras.blogspot.com/p/refutacao.html

Um abraço a todos e bons estudos.

Cassildo.


24 de set de 2011

SE LER É IMPORTANTE, LER E ESCREVER SÃO CRUCIAIS


Não há dúvidas de que, na opinião dos profissionais da área de linguagens, ler é condição primeira para que se possa escrever bem. Eu, com a audácia que as observações diárias em sala de aula permitem, gostaria de ir um pouco além. Para escrever bem, além da leitura, é preciso o exercício da própria escrita.

Quem se aventura a produzir textos, em primeiro lugar, deve ter informações a respeito daquilo que deseja abordar. Além do mais, o fato de exercer a leitura confere naturalmente ao leitor o conhecimento aos processos de construção frasal na sua estrutura de concordância, regência, colocação pronominal, grafia e acentuação das palavras, nas mais diferentes situações da manifestação escrita. No entanto, não sendo praticado o processo da escrita, a apreensão desta habilidade não se dá completamente.

Mais do que ler - importantíssimo para aprender a compreender bem - é preciso escrever, no intuito de também aprender a expressar-se bem de modo escrito. Tenho testemunhado, em minhas correções textuais, alunos com potencial incrível para discorrer sobre diversos temas, munidos de muitas informações e idéias, mas que não conseguem passá-las ao papel justamente por não treinarem tal ato. A escrita é parte integrante de um processo único, complementando a leitura, constituindo uma relação indissociável.

Se ler é importante - e é muitíssimo importante - escrever faz-se ainda mais crucial para que se mantenha um nível de excelência nos textos. Um jogador de futebol poderá treinar e conhecer os fundamentos de seu esporte, mas se parar por um mês seguido, ao voltar ele sentirá dificuldades. Esse exemplo ilustra bem a tese de que a apreensão de dada habilidade acontece no dia-a-dia, no exercício, na prática continuada e repetida. Com a escrita isso não é diferente, pelo contrário, confirma-se muito mais.


23 de set de 2011

UM PARÊNTESE PESSOAL: A DIFÍCIL TAREFA DE ESTAR CERTO


Às vezes tenho a impressão de que nada que faço está correto. Talvez outros também compartilhem desse pensamento comigo e tenham a mesma sensação. Não sei. Mas esse sentimento nos desgasta, especialmente quando temos a consciência de procurarmos fazer o melhor, pelo menos sob nossa ótica.

Num dia nos chamam de incapazes. No outro, de egocêntricos. O fato é que - em qualquer dos casos - estaríamos no erro. Há uma terceira leva de pessoas que nos dizem sermos perfeccionistas. Mesmo que tentemos seguir em frente, sem nos preocuparmos com taís rótulos, como vivemos grupo, isso é quase impossível.

A reflexão daí decorrente é inevitável. Vem-nos imediatamente a pergunta: onde, como e com quem erramos para sermos julgados o tempo tempo, por pessoas que - à maioria das vezes - nem nos conhecem? Pessoalmente, fico a procurar as minhas incoerências e a me martirizar, mesmo que provavelmente não tenha cometido nenhum delito ou causado dano grave a alguém. Não tenho sido bem-sucedido.

Tais situações - inegavelmente - incidem sobre os campos pessoal e profissional. Talvez nem devêssemos dar importância aos julgamentos, talvez fosse mais prudente dizer que isso não nos afeta, mas se assim se constituísse a realidade, eu não ocuparia tal espaço querendo uma solução. A única resposta que me vem é: não tente agradar a todos, você não vai conseguir. Serei plenamente feliz quando duas coisas acontecerem: no dia em que errar menos e, depois, quando me der conta de que sempre desagradarei a alguém, por mais que a intenção seja sempre a oposta.

20 de set de 2011

VERBO – MODOS VERBAIS


Muito mais importante e eficaz do que apenas memorizar as formas verbais é identificar o que cada TEMPO e cada MODO designam; de que maneira esses aspectos incidem sobre a temporalidade desejada e – consequentemente – sobre o sentido do período. Quando sabemos o que expressa o MODO INDICATIVO, SUBJUNTIVO e IMPERATIVO, ou quando podemos saber a que se refere PRETÉRITO PERFEITO ou MAIS-QUE-PERFEITO, por exemplo, a flexão verbal torna-se bem mais clara.
1. MODO INDICATIVO: indica precisão, exatidão de uma ação. Pela forma verbal não deve haver dúvidas a respeito de determinado ato. Os tempos verbais desse modo são: PRESENTE, PRETÉRITOS (PERFEITO, IMPERFEITO e MAIS-QUE-PERFEITO), FUTUROS (DO PRESENTE e do PRETÉRITO).
Eu irei à instituição para resolver o problema. (a forma verbal irei apresenta-se como certa, como indefinida, no futuro do presente).
2. MODO SUBJUNTIVO: indica imprecisão. Pela forma verbal, não há definição quanto à ação referida. Os tempos desse modo são: PRESENTE, IMPERFEITO e FUTURO.
Se formos à instituição, resolveremos o problema. (a forma verbal formos apresenta-se como incerta, indefinida, no futuro do subjuntivo)
3. MODO IMPERATIVO: indica ordem, conselho, sugestão, pedido, súplica. Divide-se em IMPERATIVO AFIRMATIVO e IMPERATIVO NEGATIVO. Muito usada na linguagem persuasiva, com destaque para textos publicitários em geral.
Compre batom! Beba coca-cola!
Na próxima postagem, abordarei os TEMPOS VERBAIS, em sua essência, como fiz em relação aos MODOS.

FALTA DE COMPROMISSO: A PIOR DAS MAZELAS DE NOSSOS TEMPOS

Fala-se em muitas mazelas que afligem o mundo moderno. Doenças sem cura, terremotos, tsunamis, furacões, desastres ambientais. Eu aproveito para falar na maior de todas elas. Aquela que tem atingido impediosamente todos os segmentos e causado traumas a pessoas que esperam o cumprimento das obrigações por parte dos que deveriam honrar os seus deveres: a falta de compromisso.

Não vou aqui abordar uma área específica. Vou falar de todos nós, cidadãos comuns ou profissionais, que tanto "sugerimos" às autoridades para terem postura e honrarem seus deveres. Já presenciei e já ocorreram comigo diversos casos de irresponsabilidade. Vemos a toda hora em matérias jornalísticas médicos que não dão a devida assistência a seus pacientes, professores que não comparecem às aulas, ou - quando comparecem - não exercem corretamente sua função, pais que não acompanham adequadamente seus filhos, dívidas que não são saldadas e, assim, por diante. A lista seria extensa, mas as citadas já nos servem de reflexão.

Agir com irresponsabilidade parece ter-se tornado atitude louvável. Uma das piores situações dessa natureza é contratar um serviço, por mais simples que seja, e não quitá-lo, como se profissional chamado a prestar suas atividades estivesse na obrigação de trabalhar voluntariamente. Isso tem-se tornado a cada dia mais comum e, como tudo que se torna comum, corre o risco de se transformar em regra social . Já virou banal realizar um trabalho e dá-lo por perdido, pela falta de recebimento dos honorários a ele relativos. Exemplo maior de descompromisso não existe.


Essa é, sim, a maior das mazelas sociais de nossos tempos, em minha visão. Seres descompromissados estão em alta, e os encontramos por toda a parte. Enquanto não somos afetados pela sua inércia, tudo parece estar sob controle. Mas quando dependemos deles para qualquer situação que nos envolva, percebemos o quanto tais atitudes prejudicam o crescimento geral e maculam pessoas de bem. Aos irresponsáveis, só tenho uma coisa a dizer: sempre estarão na sombra de alguém, sempre serão medíocres, sempre terão o seu nome destadado negativamente e o dedo apontado para o próprio nariz. De tal mazela, quero a maior distância possível, muito embora às vezes eu não tenha esse poder.

SE O SOL BRILHAR (CASSILDO SOUZA)

Se o sol brilhar antes das seis

Sei que já chegou a vez

De selarmos os nossos laços.

Daremos um ou dois passos

Para vermos se o caminho é normal

Se podemos atingir o ideal.

E se esse brilho ocupar os nossos olhos

Estaremos aptos a nos entender

Não significa que seremos perfeitos

Apenas entraremos numa estrada

Mais tranqüila de se vencer.

Quero ver a luminosidade

Desse universo paralelo

Banhando a nossa presença

Nos afastando da escuridão.

17 de set de 2011

HÁBITOS INCONTROLÁVEIS (CASSILDO SOUZA)

Não gosto de cara que não cumpre compromisso

Não aceito apoio daquele que é omisso

Falta de atitude não tem o meu apreço

Falsidade e hipocrisia têm um amargo preço.


E conversa mole não tem nexo sem ação

Letras fracas não vingam numa má canção

Apelos políticos nunca foram o meu forte

Não acho que a farsa seja um bom norte.


Estratégias ultrapassadas não fazem mais sentido

Não vejo utilidade na "descriatividade"

Viver a vida do outro sempre será bem mais fútil

Querendo tornar legítimo aquilo que não é útil.


Idéias bizarras não atraem nem convencem

Rebeldia sem causa se transforma em anarquia

Atos mesquinhos rapidamente se vencem

Não quero nada disso para o meu dia-a-dia.