2 de jan de 2012

6ª ECONOMIA MUNDIAL? ÓTIMO, MAS QUANDO A EDUCAÇÃO ALCANÇAR TAL NÍVEL, COMEMORAREI.


Todos comemoram - ultimamente - o fato de o Brasil ter atingido a 6ª colocação da economia mundial, superando o Reino Unido. Notícia ótima, a despeito de o Brasil ser algumas vezes maior do que aquele país. Gostaria, no entanto, de ouvir nos próximos anos que nossa educação um dia esteja nesse mesmo patamar, para finalmente consolidarmos o crescimento a que tanto almejamos.

Não podemos negar que nosso país cresceu muito nos últimos anos. Mas apenas crescemos em parte, visto que não devemos avaliar avanço somente pela situação financeira, e sim, ainda as áreas social e cultural, que estão inevitavelmente ligadas à educação, mola norteadora e essencial ao desenvolvimento pleno de qualquer nação.

Os cursos superiores na área teconológica são ainda o grande entrave para alavançar o Brasil a se firmar no cenário internacional. O número de profissionais no segmento tem sido insuficiente em relação à demanda que temos. Estamos sempre atrás de outras nações com economia no mesmo nível que a nossa.

Cabe-nos perguntar, a exemplo do que fizeram os amigos Théo Alves e Claydson Silva, em discussão pelo Facebook, em 29.12.2011 - data em que escrevo o presente artigo - : "Quem vive melhor, os brasileiros ou os britânicos?". Se a resposta for "os primeiros", esqueçamos de tudo o que eu abordei até aqui e comemoremos; do contrário, significa que necessitamos, ainda, visualizar outras áreas que indicam desenvolvimento, em especial a educação, para finalmente dizermos com orgulho: "O desenvolvimento chegou ao Brasil".

Nenhum comentário: