PRESENTATION IMAGE

11/03/2012

VÍRGULA FACULTATIVA. E O SENTIDO?


“Vamos identificar todos os alunos, que se inscreveram” ou “todos os alunos que se inscreveram?”

Dúvidas sempre existirão nessas questões. Quando pôr a vírgula com pronome relativo, nas orações subordinadas adjetivas?

Algumas gramáticas abordam o assunto muito superficialmente, na seção de período composto, apenas afirmando que a vírgula é facultativa. O que elas não esclarecem é que o fato de empregar ou não a vírgula requer considerar sentidos diferentes. As recomendações gramaticais nos orientam – também – que no caso de ser posta a vírgula, a oração resultante será ADJETIVA EXPLICATIVA em oposição à ADJETIVA RESTRITIVA (quando não há vírgula). Mas o que essas duas orações têm de diferente?

Em Vamos identificar todos os alunos que se inscreveram, o caráter de restrição acontece porque, sem a vírgula, deve ser interpretado que só serão identificados aqueles alunos que se inscreveram, não se incluindo aqui, portanto, outros alunos que não tenham feito inscrição, mas cuja existência deve ser considerada. Daí a oração adjetiva ser denominada de RESTRITIVA, já que se limita o elemento qualificado (apenas os alunos “que se inscreveram”).

Agora observe a oração: Vamos identificar todos os alunos, que se inscreveram. A colocação da vírgula, no presente caso, deve ser entendida, primeiro, que todos os alunos em questão serão identificados e, segundo, que todos eles se inscreveram. A segunda parte da sentença é a explicação, a qual se configura pelo emprego da vírgula, justificando a nomenclatura ADJETIVA EXPLICATIVA.

Vejamos, assim, que apenas a “presença” da vírgula modifica o sentido dos períodos e é preciso ter cuidado em caso de exames, concursos e vestibulares, concebendo que – a despeito de ser conteúdo de natureza sintática – é a semântica o elemento a ser explorado aí, por se constituir no objeto principal em casos dessa natureza. Mesmo procedimento deverá adotado com outros pronomes relativos: "ONDE", "QUANTO", "QUEM", "CUJO". A sintaxe atua em favor do sentido, não sendo assim, o seu estudo tornar-se-ia irrelevante.

Nenhum comentário: