27 de nov de 2012

AGRADECIMENTOS

Gostaria de agradecer imensamente a todos os comentários que são postados a respeito das matérias abordadas no blog. Agradeço as críticas (construtivas), sugestões e os elogios também; afinal, nós fazemos isso com muito prazer e dedicação. 

Acredito muito no bom desempenho daqueles que fazem da leitura e da escrita um exercício diário. Eu procuro dar a minha parcela de contribuição. No entanto, como humanos que somos, podemos cometer algumas falhas e a participação de vocês que nos acessam é fundamental nesse sentido.

Grande abraço a todos, especialmente aos que realizam concursos e vestibulares nesta época do ano. Preparem-se, informem-se, exercitem. A hora de vocês não tardará.

Cassildo.

24 de nov de 2012

PROFESSORES: NOSTALGIA A CADA FIM DE ANO LETIVO

Nós, professores, tendemos a sentir algo diferente no final do ano letivo. Especialmente em se tratando de turmas de 3ªs séries ou de pré-vestibular, já que aquela temporada representa o fim de um ciclo e a busca por se iniciarem outros. Esta época é fatalmente distinta para esses níveis de ensino.

Esta semana, somente, encerrei 3 turmas de cursinhos pré-vestibulares, com a impressão de que a velocidade foi meteórica em relação às nossas atividades. Parece que tudo começou e terminou na mesma semana. Pessoas com as quais convivemos por cerca de 9 meses agora serão lembradas e, se encontradas, isso ocorrerá em ambiente jamais parecido com o que há pouco dividíamos.

A Central Cursos CN (tarde e noite), o IEJ - Acari, além da turma do Cedap Santa Cruz - onde atuei até meados de agosto/2012 - tiveram uma participação muito importante em minha vida, como ocorreu na vida dos meus colegas de outras áreas. Aprendemos com essas pessoas, crescemos com elas, concordamos e discordamos delas. Claro, isso é convivência. Ninguém é robô, ninguém é máquina industrial. Todos pensamos, transmitimos, sentimos.

Fico - aos poucos - imaginando que daqui a pouco, também terei a árdua tarefa de despedir-me de meus "meninos" das turmas concluintes da Escola Estadual "Tristão de Barros" (Eetb Emi), cuja entrada seu deu no Ensino Médio juntamente com a minha, em 2010. Nós, professores, temos essa sina de estarmos de um para o outro, chorando a saída uns e comemorando a entrada de outros, com quem também aprenderemos a exercer coletivamente essa dádiva chamada VIDA.

Eu desejo a todos que por nós passaram muita sorte, mas prioritariamente, muita atitude, muita perseverança, muita garra para opor-se ao mundo e suas injustiças, incoerências, individualismos; eu desejo que saibam enfrentar as adversidades com habilidade e moderação. Queiram eternamente o certo em detrimento do duvidoso. Eu quero dizer que sinto-me um privilegiado em poder dividir tantas convivências, e agradeço muito a Deus por isso. Sem vocês, alunos, nos apoiando, nos sugerindo, nos criticando, nos amando, nada poderia ter acontecido de bom.

Um grande abraço a todos que ora se vão. A gente se vê em qualquer esquina, em qualquer acaso, em qualquer estrada. A gente se vê pelos caminhos de nosso Estado; vocês indo, eu vindo; vocês voltando, eu partindo, na Jardinense, no alternativo, nas caronas e no coração.

19 de nov de 2012

ENGLISH INTERPRETATION ACTIVITY



The future is now: you are going to read about HDTV, tomorrow’s television. Stay tuned!!

            The difference between today’s analog TV and digital HDTV (high-definition TV) will be as dramatic as the difference between a CD and a scratchy vinyl record.
            Today when you tune in to a soccer game of the 8 o’clock news, TV stations send the picture and sound signals to your home as a stream of constantly changing radio waves. The nearly square picture is made up of 480 horizontal lines. The result: Tv images with a slightly blurry quality. That’s analog TV.
            But when you switch to high-definition TV, the station will use electronic 0s and 1s to send signals to your TV set, just like the information a computer can read. The rectangular picture will be divided into as many as 1,080 lines, creating supershap screen images. You’ll be able to see incredible detail: the veins of Schwarzenegger’s muscles of the wrinkles on Lima Duarte’s forehead.
            Computer companies want a role in the future of television. Adding TV to internet services will create a world where people can channel-surf for their favorite shows and surf the Web on one giant computer screen.
            You’re going to Love digital TV. Stay tuned!
(Adapted from “Do you want your HDTV?”, in Time for Kids, April 18, 1997)

What’s it all about? (Answers on the verse)

1. Qual é a principal diferença entre a televisão atual e a de alta definição?

2. A diferença entre TV atual e a TV de alta definição é comparada a que outros dois produtos da tecnologia?

3. O que pretendem os fabricantes de computadores nessa história?

Words in context

Complete as frases com as palavras adequadas.

1. Old people generally have _______ on their faces.
a. wrinkles                    b. channels                  c. TV sets                    d. screens

2. It’s 11:55 p.m. now. It’s ______ midnight.
a. constantly                b. slightly                     c. nearly                       d. after.

3. The part of your face above your eyes and below your hair is your__________.
a. forehead                  b. vein                         c. muscle                     d. stream

4. Brazil is a ________ country, the largest in Latin America.
a. changing                  b. able                         c. square                      d. giant

5. It is the teacher’s ________ to help the students build up their knowledge.
a. quality                      b. web                         c. role                          d. detail.

Noun Phrases

Combine os substantivos do quadro abaixo, para formar locuções nominais que podem ser encontradas no texto. Observe a formação substantivo + substantivo (sem preposição entre eles).

1. Estações de TV______________                   2. Ondas de rádio_______________
3. Jogo de futebol______________                  4. jornal das 8 ________________ 
5. Tela de computador _______________          6. Sinais de som ____________
7. Disco de vinil________________                   8. Serviços de Internet _______________________

Game – waves – Internet – sound – stations – 8 o’clok – soccer – services –
screen – news – computer – Record – signals – radio – TV – vinyl

Respostas:

What’s it all about?

1. A diferença básica entre a TV analógica e a digital são as linhas horizontais que dividem a tela; enquanto, com a TV analógica, são 480 linhas, com a TV digital são 1.080 linhas. As informações estão nas seguintes passagens: The nearly square picture is made up of 480 horizontal lines. The result: TV images with a slightly blurry quality. That’s analog TV” (…) “The rectangular picture will be divided into as many as 1,080 lines, creating supershap screen images.”

2. A comparação feita é entre “um CD e um disco de vinil arranhado. As informações estão nas seguintes passagens: …will be as dramatic as the difference between a CD and a scratchy vinyl record.”

3. No ultimo parágrafo, está a resposta. Na verdade, as grandes companhias de computadores querem um papel no universo da televisão, fazendo com as pessoas assistam a seus programas favoritos e, ao mesmo tempo, tenham a Web à sua disposição numa tela gigante de computador: “Computer companies want a role in the future of television. Adding TV to internet services will create a world where people can channel-surf for their favorite shows and surf the Web on one giant computer screen.”

Words in context

1-a (wrinkles); 2-c (nearly); 3-a (forehead); 4-d (giant); 5-a (quality);

Noun phrases

(Invertem-se substantivos e adjetivos. Não há necessidade de colocar aqui)

18 de nov de 2012

CARTA ARGUMENTATIVA E ARTIGO DE OPINIÃO - GÊNEROS DA UFRN/COMPERVE


SEMELHANÇAS E DIFERENÇAS ENTRE OS DOIS GÊNEROS

Semelhanças: 

  Natureza DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVA;

  Estrutura INTRODUÇÃO, DESENVOLVIMENTO e CONCLUSÃO;

  Debate sobre um tema POLÊMICO, em que se exige POSICIONAMENTO CLARO;

  Em ambos os gêneros, PODE-SE usar a 1ª pessoa do singular (no caso da Carta, DEVE-SE usar essa construção);

  Encontrar SOLUÇÃO à problemática debatida;

  Assinatura com PSEUDÔNIMO (nome fictício).


Diferenças:

  FORMATAÇÃO (Carta não tem título, tem local/data, saudações e vocativo);

  DESTINATÁRIO: na Carta, específico; no Artigo, universal, genérico;

  Na Carta, emprego dos pronomes de tratamento e vocativos na Carta (Excelentíssimo Senhor / V. Exa, etc). No Artigo, não há o emprego desses elementos;

  Marca do destinatário com expressões com Senhor, seu, você, etc, dependendo do DESTINATÁRIO

MODELOS 


Carta argumentativa

Currais Novos, RN, 12 de maio de 2011.
Santíssimo Papa Bento XVI,

Assunto complexo é o que alude ao casamento envolvendo padres vinculados a essa Instituição, coordenada por Vossa Santidade, matéria bastante comentada, especialmente no Brasil, onde mais de 7 mil sacerdotes encontram-se em tal situação de matrimônio ou em união estável.
Sou sabedor de que a Santa Igreja apóia-se em dogmas milenares, construídos paulatinamente, os quais preceituam a dedicação exclusiva de seus servos, exigindo-lhes não manterem qualquer relacionamento conjugal. V.S. haveria de me afirmar que um padre não teria tempo para várias atribuições, o que considero equívoco, visto que a geração corrente não deve ser comparada a civilizações antigas. Estamos na era em que as pessoas conseguem atender a vários chamados simultaneamente, sem, no entanto, haver interferência entre um e outro e, sinceramente, não enxergo incompatibilidade entre exercer a função de um sacerdote e constituir família.

Não querendo contrariar as doutrinas que regem o Cristianismo, sugiro a Vossa Santidade analisar, junto aos conselhos que compõem o Vaticano, se não seria hora de rever alguns conceitos estabelecidos pelo Catolicismo, adequando-os ao nosso tempo. Em minha visão - repito - não existe qualquer empecilho que para que essa mudança seja considerada. Sem querer comparar, a maioria das outras denominações religiosas permite que seus representantes possam conviver com uma mulher, ter filhos e, ainda assim, eles permanecem a serviço da Palavra de Deus, inclusive vivenciando na prática aquilo que ensinarão a seus fiéis.
É assim que me pronuncio, respeitando os preceitos que orientam a religião católica. Penso, Santo Padre, que o tema é deveras árduo, mas precisa ser discutido. Ao liberar o casamento para os sacerdotes da Igreja, o Vaticano poderia, quem sabe, estar contribuindo para que alguns escândalos vivenciados na Instituição fossem amenizados. Padres são seres comuns, de carne e osso, ainda que tenham o dom espiritual e retórico de nortear o bom caminho a seus seguidores. Precisam ter uma esposa, filhos, uma família própria, vivendo com consciência tranqüila e necessidades satisfeitas.

Artigo de Opinião

Adequando-se ao nosso tempo
Catolicis Matrimonus

Assunto complexo é que envolve a discussão sobre o casamento para padres apostólicos romanos, um absurdo para alguns extremistas, mas que tem despertado interesse da sociedade, principalmente após o conhecimento de que, apenas no Brasil, existem mais de 7 mil sacerdotes em situação de matrimônio ou união estável.

Opinar sobre tão complexa matéria é deveras um desafio, no entanto, enquanto cidadãos, temos o direito e especialmente o dever de nos posicionarmos. Sabemos que a Santa Igreja Católica baseia-se em princípios e dogmas milenares, os quais respeito profundamente, mas é preciso, dada a nossa realidade, rever alguns desses preceitos, e o casamento envolvendo seus padres é um deles. Quando um individuo é ordenado sacerdote, acaba concordando em dedicar-se exclusivamente à obra de Deus, o que inclui também não relacionar-se de forma conjugal. No entanto, o simples fato de constituir uma orientação milenar não deve servir de argumento para não considerar a revisão de tais conceitos.

Tradições podem ser quebradas, sim. Não nego jamais a capacidade dos membros do Vaticano em tomar decisões acertadas, mas a realidade nos mostra traumas profundos que a Igreja tem sofrido nos últimos tempos, isso para não resgatarmos as atrocidades que a história remonta. Atos de pedofilia e casamentos ocultos são só alguns exemplos, o que torna a Instituição vulnerável. A proibição do matrimônio para sacerdotes gera uma série de outros erros, pois quando sentem a necessidade de estar ao lado de alguém, o fazem sem o devido consentimento de seus superiores e, assim, agem contra suas próprias concepções.

Não há – nem haveria por quê – qualquer empecilho entre um padre casar, constituir família, gerar filhos e continuar exercendo seu ofício. Em outras religiões, sem querer fazer comparações, isso é perfeitamente viável. É melhor rever certos preceitos do que alimentar hipocrisias, uma vez que os erros cometidos são concretos. Caso contrário, os membros da Igreja continuarão a desviar-se dos dogmas, mesmo que ocultamente, por serem homens comuns e terem as mesmas necessidades físicas e psicológicas de qualquer outra pessoa, ainda que tenham jurado servir somente à Igreja. O casamento direcionado aos padres seria, na certa, uma decisão revolucionária, sábia e benéfica à firme manutenção do Cristianismo.