22 de mai de 2013

MENSAGEM DO EX-ALUNO PRENTICE GIOVANNI POR OCASIÃO DE DATA NATALÍCIA

Lembrando aqui, sabe. Daquelas tardes no isolado do CEDAP.

- Português.

- Com quem?

- Cassildo.

- Quem?

- Cassildo, o cara. Competência em pessoa. Gosta de uma gramática amuada. Aquele negócio de Orações Subordinadas-Adjetivas Completivas-Nominais-Apositivas-Reduzidas-de-Infinitivo-e-Gerúdio é com ele mesmo.

- Porra.

- É. Isso mesmo. E tem mais.

- E precisa?

- Bem, precisa. Quando precisamos de um conversa, tirar alguma dúvida, até mesmo, pedir algum conselho, Cassildo é uma boa pedida.

- Hum...

- É. Além de professor. Ele é amigo. Humano. Saber dizer dizeres do tipo: "o conhecimento é adquirido de forma lenta. Não é de uma hora para outra que aprendemos uma matéria, um conteúdo. É preciso determinação, interesse e paciência".

- Motivador?

- Sim. Cassildo ensina o ensinamento da vida: batalhar para se chegar aos sonhos.

- Utópico?

- De maneira alguma. Os sonhos são realizáveis. Cassildo sabe. Cassildo viu. Cassildo presenciou. E, claro, também ensinou. Ensinou a sonhar.

- Como?

- De pé no chão. Com livros nos olhos. Com quadros riscados. Com atenção redobrada.

- ... O tipo dele é...

- Cassildo, na verdade, é uma tarde portuguesa. Cheia de comunicação, concordâncias, interpretações e semântica. Cassildo é desse tipo aí.

- Dos bons, então.

- Sim. Claro. Na brecha. Mantendo o padrão. Continuando a continuidade continuada que continua indo.

- Só que melhorada.

- Isso. Essa Continuidade. Constância. É Cassildo. Cassildo. Um baita de amigo e professor.

- Foda.

- É. Mestre nas palavras. Artista na música. Gosta do Guilherme Arantes mais do que dar sermão em alunos.

- Sermão?

- Sim. Receba um e verás.

- Vishi...

- Só assim se toma jeito. Só assim cria casco para enfrentar essa dura vida. Melhor receber sermão de quem se preocupa conosco do que receber sermão de gente alheia.

- Então, esse Cassildo aí, se preocupa...

- Se preocupa com seus alunos. Dentro e fora de suas aulas. Pra ele. Eu acho. O mundo é uma sala de aula. Exigindo interação. Exigindo conhecimento. Exigindo cuidado. E, nesse "Mundão Salesco", é melhor nos apoiarmos em quem nos deseja o bem. Em que procura lecionar. Longe ou perto. Mas que, mesmo assim, nos passe confiança e tranquilidade, apesar das distâncias. Não acha? Cassildo é por esse caminho.

- ... é sim.

- É. Agora tenho que ir.

- Já.

- Mas...

- Tenho que mandar um parabéns de existência para um amigo.

- Você vai falar mais alguma coisa?

- Sim, mas outra hora. Agora, bem, tenho que ir. Tenho que dar os parabéns de existência pra...

- Um amigo. Ok. Vá lá.

***

Parabéns, Cassildo. Obrigado por existir naquelas tardes de aula em busca dos menores e maiores sonhos das nossas vidas. Continue ensinando como sonhar e a ser gente de bem.

Lembre-se: quem agradecer somos nós... por sua presença por aqui.

Parabéns, cara.

obs: Desconsidere os erros. Escrever para Professor de Português é complicado.


https://www.facebook.com/cassildo.souza?sk=wall&notif_t=wall

Nenhum comentário: