10 de out de 2013

PARÁGRAFOS ARGUMENTATIVOS - CONSTRUINDO DUPLA ABORDAGEM - TEMA 04

LEGALIZAÇÃO DA MACONHA



A favor

As pessoas emancipadas juridicamente devem ter liberdade de escolha, haja vista saberem dos limites de seu corpo. Se o álcool e o cigarro comum são liberados para consumo e comercialização, devidamente regulados e restritos aos de maior idade, não haveria problemas em se fazer o mesmo com a maconha, a qual - segundo a maioria dos especialistas - prejudica bem menos que as anteriormente citadas. Tal decisão talvez até pudesse contribuir para diminuir o tráfico, já que as pessoas não precisariam esconder-se para adquirir a droga e, portanto, não teriam que recorrer aos fora-da-lei. Isso também constituiria um avanço para a nossa sociedade, acabando de vez com qualquer vestígio de censura: cada um escolhe o que fazer de sua vida, desde que não haja prejuízos para terceiros. A maconha, sabidamente, não compõe uma ameaça a outras pessoas em volta dos usuários e a sua liberação deve ser pensada com seriedade e discutida entre a sociedade.


Contra

Os problemas decorrentes do cigarro e do álcool, sejam relativos à saúde ou a conseqüências do consumo (casos de acidente de trânsito), causam gastos exorbitantes ao país, que já não consegue atender nem mesmo às demandas comuns. Considerar a legalização da maconha é correr o risco de aumentar esses problemas e de incentivar - quem sabe - o acesso a outras drogas, já que tudo em nossa vida tende a evoluir. Uma hora o usuário da maconha, que antes pudera ser fumante ou alcoólico, não a considerará mais atrativa e provavelmente desejará experimentar outras substâncias. Não existe no Brasil nem a estrutura nem a consciência de uma nação como a Holanda, geralmente citada como exemplo pelos defensores da liberação, então, comparar nosso país com aquele não constitui argumento suficiente para se defender uma decisão que provocaria mudanças tão radicais em nossos hábitos.  

Nenhum comentário: