1 de nov de 2014

PRESSUPOSTO e SUBENTENDIDO

PRESSUPOSTO ou SUBENTENDIDO? "What's the difference?"
Tanto um como o outro constituem informações IMPLÍCITAS, não claras no texto.
01. Diz-se que uma informação é PRESSUPOSTA quando está contida no ato de comunicação, de forma objetiva e não varia de receptor para receptor. É, portanto, única e imutável, independentemente do interlocutor.
Assim, se alguém afirma "Eu CONTINUO aqui esperando a loja abrir", a forma verbal destacada pressupõe que tal pessoa já estava esperando a loja abrir antes da afirmação. Ninguém afirmaria que "continua" em determinado lugar sem que já estivesse lá antes. Portanto, há um PRESSUPOSTO de que um indivíduo estava esperando a loja a abrir e, no momento da fala, ainda está na mesma situação. Sem esse pressuposto, não haveria compreensão da sentença.
02. Uma informação é SUBENTENDIDA quando depende do contexto e do interlocutor (receptor) para ser decifrada. Neste caso, diferentemente do PRESSUPOSTO, as relações contextuais são imprescindíveis para que a mensagem SUBENTENDIDA seja decodificada. Tal informação - diz-se - é de responsabilidade do RECEPTOR, pois parte de insinuações e não de informações objetivas. A frase "Ainda mora aqui, cara?" poderia ser compreendida de várias formas que não necessariamente o desejo de saber onde alguém está morando. O EMISSOR poderia estar sugerindo, por exemplo, que passou muito tempo sem encontrar o RECEPTOR. Alguns gêneros textuais, como piada e charge - para serem compreendidos - exigem a quebra dos SUBENTENDIDOS.
Eis a diferença. Decifrar os IMPLÍCITOS é de fundamental importância para quem interpreta textos.


Nenhum comentário: