23 de jan de 2014

Dando um Rolê por Aqui


Theo Alves

A classe média brasileira, egressa há pouquíssimo tempo de camadas socioeconômicas mais sofridas, se assusta com muita facilidade. Há uma tendência ao escândalo e à indignação vazia. Os “rolezinhos”, fenômeno social que inaugurou 2014, é prova desse desespero constante da classe média. De repente, mil, dez mil, 20 mil jovens aparecem não se sabe de onde nem como em lugares públicos em teoria, mas privados na prática, como os shoppings. E o que essa horda amealhada através das redes sociais deseja? A resposta é simples: se divertir.

Como quaisquer adolescentes, os meninos e as meninas dos rolezinhos querem se divertir. Sem embasamento filosófico, sociológico ou antropológico, mas embalados pela música ruim do funk ostentação, esse é um grupo que denota a maneira como veem a vida: o que importa é se divertir, é “causar”. Se as praias e outros espaços aparentemente mais democráticos não são mais, há anos, o Eldorado da diversão da classe média, por que os menos abastados continuariam relegados aos espaços a que foram tangidos? Eles exigem, mesmo sem a clareza da força que fazem, o espaço que lhes é (ou deveria ser) também de direito.

Enquanto isso, a classe média sonha com a distância que a classe A mantém dela: assim como os médios olham para cima para ver os mais abastados, esses médios também querem que alguém os veja de baixo, e assim vociferam através de uma polícia que age como um destacamento de capitães do mato. A classe média reclama, exige, que o fosso entre ela e os menos abastados seja mantido largo e profundo, mas como conter esse grupo que começou a perceber que, de direito, esses espaços também lhe pertencem?

Os shoppings fecham suas lojas, a polícia arrebenta os guris com cassetetes e sprays de pimenta e as moças de bom grado se horrorizam com os moleques que se sentam para pedir os itens mais baratos do cardápio das mesmas redes de fast food em que elas gastam muito.


Estou longe de ser sociólogo ou antropólogo: estou mais para lorotólogo mesmo, mas quando vejo o pessoal do rolezinho, me custa crer na organização de um movimento e acabo apostando mais na modinha Facebook, ainda que isso não signifique dizer que o rolezinho não tenha importância social. Creio que isso deixará marcas muito maiores que a orquestração do tal gigante sonâmbulo de 2013 numa sociedade que precisa compreender que os espaços são tomados quando se tenta excluir quem também é dono. Espero mesmo que esse seja um sintoma espontâneo desse reconhecimento de direitos de classe, ainda que despido de filosofias basilares, e que a galera do rolezinho possa fazer deste momento algo significativo para nosso tempo.


*Theo Alves é poeta, escritor, Assistente Administrativo do IFRN, 
professor de linguagens em cursinhos preparatórios (literatura) 
e coordenador da escola de idiomas WIZARD (língua inglesa), 
todos em em Currais Novos/RN.

14 de jan de 2014

IFRN lança pacotes de editais em diversos níveis: integrado, PROEJA, subsequente, graduação e mestrado

O IFRN - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte acaba de lançar 05 (cinco) editais para ingresso na instituição, compreendendo diversos níveis de ensino. Ótima oportunidade para quem deseja tentar o exame de seleção (médio integrado), técnico PROEJA, técnico subsequente, graduação (licenciatura e tecnológica) e até mestrado (15 vagas). Clique no link abaixo para mais informações.


Editais dos processos nos links a seguir:

(Mais vagas para o curso técnico de nível médio integrado do IFRN. Um Edital complementar, com prova a ser realizada dia 16.02.2014. Para o Campus de Currais Novos, serão 40 vagas, divididas em VAGAS GERAIS (20) e VAGAS EXCLUSIVAMENTE PARA ESCOLA PÚBLICA (20) )

(Edital para o curso de técnico subsequente do IFRN. Para o IFRN Câmpus Currais Novos, serão 50 vagas na modalidade a distância, no curso de TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO. Boa oportunidade. Prova será aplicada dia 16.02.2014)

(Edital para o curso integrado PROEJA 2014 - IFRN, para os Câmpus de Apodi, Natal e Ipanguaçu)

(Edital para cursos superiores em licenciatura e cursos superiores em tecnologia do IFRN 2014. Acesso pela nota do ENEM / 2013. Para o IFRN Câmpus Currais Novos, serão 40 pagas na modalidade de licenciatura e 40 nos tecnológicos. Ótima oportunidade)

(O Mestrado é ofertado pelo Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional (PPGEP), do Campus Natal-Central do IFRN. Com duas linhas de pesquisa, Políticas e Práxis em Educação Profissional e Formação Docente e Práticas Pedagógicas, o edital de seleção para o semestre 2014.1 oferece um total de 15 vagas. No ato da inscrição, o candidato precisa apresentar o projeto de pesquisa de dissertação, conforme orientações do Edital 1/2014.)

13 de jan de 2014

NOVA POSTURA É PRECISO



O resultado do SiSU mostra a "mão pesada" do ENEM para quem não estuda o suficiente. Mas hoje inicia o processo do ProUni, se porventura não se logrou êxito. Ainda assim, os compromissados é que serão contemplados. Nada é fácil; é assim que tem de ser.

ProUni 2014.1 - ÓTIMA CHANCE PARA OS QUE NÃO CONSEGUIRAM INGRESSAR PELO SiSU

Cronograma do PROUNI: 

13/01 a 17/01
Período de inscrições
20/01
Resultado da 1ª chamada
20/01 a 24/01
Comprovação de informações da 1ª chamada
03/02
Resultado da 2ª chamada
03/02 a 06/02
Comprovação de informações da 2ª chamada
13/02 e 14/02
Prazo para manifestar interesse em participar da Lista de Espera
19/02 e 20/02
Comprovação de informações dos candidatos participantes da Lista de Espera.

PARABÉNS AOS APROVADOS DO SiSU 2014.1 - 1ª CHAMADA

Venho aqui parabenizar todos meus alunos da Eetb EmiCentral Cursos CN e IEJ - Instituto de Ensino Januário (Acari) convocados na primeira chamada do SiSU / 2014. Os esforços começam a ser recompensados. Ainda conheceremos mais aprovações, dado o pouco intervalo que temos desde a divulgação dos resultados. Além disso, teremos segunda e terceira chamadas, oportunidades adicionais para aqueles que ainda não conseguiram.

10 de jan de 2014

ProUni - Primeira Edição de 2014 abre inscrições na segunda-feira, dia 13

Quem não for bem-sucedido no SiSU, na disputa por vagas em instituições públicas com base na nota do ENEM / 2013, poderá recorrer ao ProUni, programa semelhante, mas com bolsas concedidas em universidades particulares, podendo-se chegar até os 100% de financiamento. De mesmo modo, as notas do ENEM serão utilizadas, e as inscrições para esse processo iniciam na segunda-feira, dia 13.01, conforme nota no site oficial do MEC, acessível pelo link abaixo. É mais uma oportunidade de ingressar no ensino superior.

9 de jan de 2014

Pessoal, as últimas 24 horas do SiSU são as decisivas. Muita coisa poderá mudar até as 23h59 de amanhã. Então, manter a serenidade - mas continuar acompanhando - é mais do que sensato.
Alguns alunos têm me contactado para tirar uma dúvida: "Professor, é melhor me inscrever nas vagas para cotista ou nas vagas de ampla concorrência?"

A pergunta por si já indica que nem sempre o que parece ser se confirma. Como muitos alunos têm direito às cotas e buscam usar desse direito, tem havido casos em que concorrer pelas vagas de cotista torna-se desvantajoso. Isso oscila demais nesse período que termina amanhã, dia 10, às 23h59.

É ideal que o aluno - permitido pelo sistema - tenha esse acompanhamento. A autonomia é uma das características desse processo.
Uma coisa para refletir: o SiSU não é culpado da falta de compromisso do aluno durante a trajetória escolar, nem tampouco pela falta de seriedade na preparação para o ENEM. A cada ano, ele tem mostrado que não prestigiará aqueles que não se empenham. Acho pouco razoável colocar no sistema a culpa de não atingir o curso desejado.

8 de jan de 2014

DESEQUILÍBRIO, INJUSTIÇA OU ORDEM NATURAL DO PROCESSO?




Cassildo Souza


O governo concede cotas para alunos das escolas públicas que desejam ingressar no ensino superior, hoje quase todos através ENEM. Isso não é novidade, nem deve ser encarado com indignação, especialmente quanto às cotas sociais. Mas, ao incluir os Institutos Federais nessa política, acaba havendo - em meu entender - um desequilíbrio, posto que há uma distância gigantesca entre os alunos dos IFs e aqueles oriundos de outras esferas. E não tem havido - aí, sim, um grande problema - investimentos concretos para diminuir tal hiato. 

Ainda que a proposta dos IFs seja priorizar a qualificação profissional, como os alunos em questão são teoricamente os melhores (foram muitíssimo bem selecionados), acabam se sobressaindo na prova do Exame Nacional, deixando para trás a concorrência de outros alunos de escolas estaduais e municipais e - em muitos casos - até de instituições privadas, o que também não pode ser desconsiderado. E se, além de tudo isso, eles podem recorrer à política de cotas, a vantagem acaba sendo ainda maior, contrariando a mesma ideia do governo de propiciar o acesso à educação superior de qualidade de forma equânime. 

Vejo aí, nessa análise rápida e superficial (o assunto é complexo e deve ser aprofundado), um desequilíbrio na disputa por vagas, já que a maioria dos alunos oriundos de escolas públicas estaduais e municipais, que com as cotas tenderiam a aproximar suas notas, acabam sendo "engolidos" pela diferença que os separa dos alunos matriculados nos Institutos Federais. Evidentemente, alguns alunos "federais" - tendo essa possibilidade - valem-se desse incentivo e suas chances de entrar em boas universidades acaba se alargando. Ressalto que o mérito deles deve ser reconhecido, no entanto.


Entendo ser um momento de transição, este que estamos passando, por isso não quero fazer críticas infundadas. Pode ser que isso se aperfeiçoe (e o processo não é instantâneo) com o tempo, mas defendo que só ocorrerá concretamente esse aperfeiçoamento, caso o país invista seriamente nos níveis básicos, a fim de possibilitar essa tão pregada e pouco vista IGUALDADE.

4 de jan de 2014

ACESSE O RESULTADO DO ENEM 2013

O MEC divulgou, ontem à noite, as notas do ENEM / 2013, através das quais os alunos se inscreverão no SiSU, de 06 a 10 de janeiro, para a escolha das universidades e dos cursos superiores que almejam, para cursarem em 2014.

As notas podem ser conferidas pelo link abaixo:

2 de jan de 2014

VEJA AS INSTITUIÇÕES QUE VÃO OFERECER VAGAS NO SISU DO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2014








Instituição
Acre
(2.650 vagas)
IFAC - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre
UFAC - Universidade Federal do Acre
Alagoas
(5.499 vagas)
IFAL - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Alagoas
UFAL - Universidade Federal de Alagoas
Amazonas
(2.868 vagas)
IFAM - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas
UFAM - Universidade Federal do Amazonas
Amapá
(795 vagas)
IFAP - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amapá
UNIFAP - Universidade Federal do Amapá
Bahia
(12.459 vagas)
 
IFBAIANO - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano
IFBA - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia
UNEB - Universidade do Estado da Bahia
UESC - Universidade Estadual de Santa Cruz
UESB - Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
UFBA - Universidade Federal da Bahia
UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
Ceará
(8.417 vagas)
IFCE - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará
UNILAB - Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
UFC - Universidade Federal do Ceará
Distrito Federal
(2.069 vagas)
IFB - Instituto Federal de Educação, Ciencia e Tecnologia de Brasilia
UNB - Universidade de Brasília
Espírito Santo
(1.008 vagas)
IFES - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo
Goiás
(3.476 vagas)
IFG - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia De Goiás
IF GOIANO - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano
UFG - Universidade Federal de Goiás
Maranhão
(3.788 vagas)
IFMA - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão
UFMA - Universidade Federal do Maranhão
Mato Grosso
(8.057 vagas)
 
IFMT - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso
UNEMAT - Universidade do Estado de Mato Grosso
UFMT - Universidade Federal de Mato Grosso
Mato Grosso do Sul
(8.006 vagas)
 
UFGD - Fundação Universidade Federal Da Grande Dourados
IFMS - Instituto Federal De Educação, Ciência E Tecnologia De Mato Grosso Do Sul
UEMS - Universidade Estadual De Mato Grosso Do Sul
UFMS - Universidade Federal De Mato Grosso Do Sul
Minas Gerais
(20.029 vagas)
 
CEFET/MG - Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais
IFTM - Instituto Federal de Educação, Ciência d Tecnologia do Triângulo Mineiro
IFMG  - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais
IFNMG - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Norte de Minas Gerais
IFSEMG - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais
IF SUL DE MINAS - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais
UEMG - Universidade do Estado de Minas Gerais
UNIFAL-MG - Universidade Federal de Alfenas
UNIFEI - Universidade Federal de Itajubá - Unifei
UFJF - Universidade Federal de Juiz De Fora
UFLA - Universidade Federal de Lavras
UFMG - Universidade Federal de Minas Gerais
UFOP - Universidade Federal de Ouro Preto
UFSJ - Universidade Federal de São João Del Rei
UFU - Universidade Federal de Uberlândia
UFV - Universidade Federal de Viçosa
UFTM - Universidade Federal do Triângulo Mineiro
UFVJM - Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri
Pará
(3.694 vagas)
 
IFPA - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará
UFPA - Universidade Federal do Pará
UNIFESSPA - Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará
UFRA - Universidade Federal Rural da Amazônia
Paraíba
(11.619 vagas)
 
IFPB - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba
UEPB - Universidade Estadual da Paraíba
UFPB - Universidade Federal da Paraíba
Pernambuco
(4.658 vagas)
UNIVASF - Fundação Universidade Federal do Vale do São Francisco
IFPE - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco
IF SERTAO - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano
UFPE - Universidade Federal de Pernambuco
UFRPE - Universidade Federal Rural de Pernambuco
Piauí
(8.765 vagas)
IFPI - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí
UESPI - Universidade Estadual do Piauí
UFPI - Universidade Federal do Piauí
Paraná
(8.417 vagas)
 
FECEA - Faculdade Estadual de Ciências Econômicas de Apucarana
IFPR - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Paraná
UNIOESTE - Universidade Estadual do Oeste do Paraná
UNILA - Universidade Federal da Integração Latino-Americana
UFPR- Universidade Federal do Paraná
UTFPR - Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Rio de Janeiro
(16.740 vagas)
CEFET/RJ - Centro Federal De Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca
UEZO - Centro Universitário Estadual da Zona Oeste
ENCE - Escola Nacional de Ciências Estatísticas
FAETERJ PARACAMBI - Faculdade de Educação Tecnológica do Estado do Rio de Janeiro
FAETERJ PETRÓPOLIS - Faculdade de Educação Tecnológica do Estado do Rio de Janeiro
FAETERJ RIO DE JANEIRO - Faculdade de Educação Tecnológica do Estado do Rio de Janeiro
IFRJ - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro
IF FLUMINENSE - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense
ISERJ - Instituto Superior de Educação do Rio de Janeiro
ISEPAM - Instituto Superior de Educação Professor Aldo Muylaert
UENF - Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro
UNIRIO - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro
UFF - Universidade Federal Fluminense
UFRRJ - Universidade Federal Rural Do Rio De Janeiro
Rio Grande do Norte
(7.049 vagas)
 
IFRN- Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte
UFRN - Universidade Federal do Rio Grande do Norte
UFERSA - Universidade Federal Rural do Semi-Árido
Rio Grande do Sul
(12.062 vagas)
UFCSPA - Fundação Universidade Federal De Ciências Da Saúde De Porto Alegre
UNIPAMPA - Fundação Universidade Federal Do Pampa - Unipampa
IFRS - Instituto Federal De Educação, Ciência E Tecnologia Do Rio Grande Do Sul
IFFARROUPILHA - Instituto Federal De Educação, Ciência E Tecnologia Farroupilha
IFSUL - Instituto Federal De Educação, Ciência E Tecnologia Sul-Rio-Grandense
UERGS - Universidade Estadual Do Rio Grande Do Sul
UFPEL - Universidade Federal De Pelotas
UFSM - Universidade Federal De Santa Maria
FURG- Universidade Federal Do Rio Grande
Rondônia
(12.062 vagas)
IFRO - Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Rondônia
Roraima
(12.062 vagas)
IFRR - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Roraima
UFRR - Universidade Federal de Roraima
Santa Catarina
(1.888 vagas)
UDESC- Fundação Universidade do Estado de Santa Catarina
IFSC - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina
IF CATARINENSE - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Catarinense
UFFS - Universidade Federal da Fronteira Sul
Sergipe
(5.645 vagas)
 
IFS - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Sergipe
UFS - Universidade Federal de Sergipe
São Paulo
(10.304 vagas)
 
UFABC - Fundação Universidade Federal do ABC
IFSP - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo
UFSCAR - Universidade Federal de São Carlos
UNIFESP- Universidade Federal de São Paulo
Tocantins
(624 vagas)
 
UFT - Fundação Universidade Federal eo Tocantins
IFTO - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins
UNITINS - Universidade do Tocantins
Fonte: MEC/Inep