26 de ago de 2016

CARTA ABERTA: FORMATAÇÃO E EXEMPLO (EDITAL 005/2016-COMPERVE)

Já disponível a videoaula sobre a CARTA ABERTA, um dos gêneros trabalhados pela Comperve/UFRN como ramificação da carta argumentativa comum. Confiram!



7 comentários:

Anônimo disse...

Ótimo vídeo, ajudou bastante!!!

CASSILDO SOUZA disse...

Muito obrigado. Há outros vídeos lá e outros serão postados em breve. Grande abraço!

Anônimo disse...

Muito bom o vídeo. Obrigado professor.

Fernanda disse...

Olá, Professor Cassildo

Tenho algumas dúvidas: 

1. O título do artigo de opinião também deve estar posicionado à direita ou à esquerda, como o cabeçalho da carta ou deve vir centralizado?

2. A COMPERVE tem solicitado que o texto não seja assinado, nem mesmo com pseudônimo. Diante disso, convém que a carta seja encerrada após a despedida (atenciosamente, cordialmente) seguida de ponto final? E quanto ao artigo: vou do título diretamente ao corpo do texto? 

3. Por fim, é necessário/elegante pular linhas entre o cabeçalho e o vocativo, assim como do vocativo para a introdução? Ou essa prática apenas tomará espaço útil para argumentação? 


Perdoe a inconveniência de fazer tantas perguntas, mas estou estudando por conta própria e não estudava português havia algum tempo. Além disso, apesar de treinar os gêneros mencionados, ainda estou um pouco insegura em relação aos mesmos.

Parabéns pelo seu trabalho! É muito bom poder contar com as orientações de um professor potiguar, conhecedor da COMPERVE. 

Grata,
Fernanda

Fernanda disse...

Olá, Professor Cassildo

Tenho algumas dúvidas: 

1. O título do artigo de opinião também deve estar posicionado à direita ou à esquerda, como o cabeçalho da carta ou deve vir centralizado?

2. A COMPERVE tem solicitado que o texto não seja assinado, nem mesmo com pseudônimo. Diante disso, convém que a carta seja encerrada após a despedida (atenciosamente, cordialmente) seguida de ponto final? E quanto ao artigo: vou do título diretamente ao corpo do texto? 

3. Por fim, é necessário/elegante pular linhas entre o cabeçalho e o vocativo, assim como do vocativo para a introdução? Ou essa prática apenas tomará espaço útil para argumentação? 


Perdoe a inconveniência de fazer tantas perguntas, mas estou estudando por conta própria e não estudava português havia algum tempo. Além disso, apesar de treinar os gêneros mencionados, ainda estou um pouco insegura em relação aos mesmos.

Parabéns pelo seu trabalho! É muito bom poder contar com as orientações de um professor potiguar, conhecedor da COMPERVE. 

Grata,
Fernanda

CASSILDO SOUZA disse...

Fernanda, bom dia. Não sei se dará tempo de você ver minha resposta. Tanto no artigo quanto na carta, a assinatura será indicada pela banca, a qual proporá um nome fictício (pseudônimo). No caso da Comperve, muitas vezes pede-se para não assinar; se isso acontecer, o candidato, deixa sem assinatura alguma (no caso da carta, não se coloca a saudação, visto que ficará estranho sem a assinatura). Quanto ao título do artigo, recomenda-se que esteja centralizado, sendo a assinatura à direita abaixo desse mesmo título. A opção de pular linhas é do candidato - tanto no artigo quanto na carta. Vai depender de quantas linhas ele usará para o texto. Há de se cuidar para não faltarem linhas ao final, então nem sempre é interessante pular essas linhas.

Muito sucesso no concurso de logo mais. Grande abraço e obrigado por acessar.

Fernanda disse...

Deu tempo, professor, pois minha prova é no próximo domingo.
Entendi tudo, muito obrigada!