20 de jan de 2016

COMO CALCULAR A RENDA PARA CONCORRER A BOLSAS DO "PROUNI"


5 - Comprovação de Renda
5.1 - Como calcular a renda familiar bruta mensal por pessoa?
A renda é calculada com a soma da renda bruta mensal dos componentes do grupo familiar e divisão do total pelo número de pessoas que formam o grupo. Se o resultado for até um salário mínimo e meio, o estudante pode concorrer a bolsa integral. Se o resultado for maior que um salário mínimo e meio, porém menor ou igual a três salários mínimos, o estudante pode concorrer a uma bolsa parcial de 50%.
Entende-se como grupo familiar a unidade nuclear composta por uma ou mais pessoas, eventualmente ampliada por outras pessoas que contribuam para o rendimento ou tenham as despesas atendidas por aquela unidade familiar, todas moradoras em um mesmo domicílio.

TIPOS DE BOLSAS OFERECIDOS PELO "PROUNI"


2- Bolsas

2.1 - Quais os tipos de bolsa oferecidos pelo ProUni?

Bolsa integral: para estudantes que comprovem renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até um salário mínimo e meio.

Bolsa parcial de 50%: para estudantes que comprovem renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até três salários mínimos.
(...)
2.3 - É preciso fazer o vestibular da instituição para concorrer a bolsas do ProUni?

O candidato a bolsas do ProUni não precisa fazer vestibular nem estar matriculado na instituição na qual pretende se inscrever. Entretanto, é permitido às instituições participantes do programa submeter os pré-selecionados a processo seletivo específico, isento de cobrança de taxa. Essa informação será dada ao candidato no momento da inscrição.

O QUE É E COMO FUNCIONA O "PROUNI"?


1. O que é o Programa Universidade para Todos (ProUni)?

É um programa do Ministério da Educação, criado pelo governo federal em 2004, que oferece bolsas de estudo, integrais e parciais (50%), em instituições particulares de educação superior, em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, a estudantes brasileiros sem diploma de nível superior.

1.2 - Como funciona o ProUni?

Candidatos sem diploma de curso superior, que tenham participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2015, com no mínimo 450 pontos na média das notas e nota na redação que não seja zero, podem fazer a inscrição no processo seletivo do ProUni do primeiro semestre de 2016 e concorrer a bolsas de estudos.

Para concorrer a bolsa integral, o candidato deve comprovar renda familiar bruta mensal de até um salário mínimo e meio por pessoa. Para a bolsa parcial (50%), a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários mínimos por pessoa. Além disso, o candidato deve satisfazer a pelo menos uma das condições abaixo:
  • Ter cursado o ensino médio completo em escola da rede pública.
  • Ter cursado o ensino médio completo em escola da rede particular, na condição de bolsista integral da própria escola.
  • Ter cursado o ensino médio parcialmente em escola da rede pública e parcialmente em escola da rede particular, na condição de bolsista integral da própria escola privada.
  • Ser pessoa com deficiência.
  • Ser professor da rede pública de ensino, no efetivo exercício do magistério da educação básica, integrante de quadro de pessoal permanente de instituição pública e concorrer a bolsas exclusivamente nos cursos de licenciatura. Nesses casos, não há requisitos de renda.

19 de jan de 2016

ProUni já disponível para receber inscrições de candidatos

O portal do Programa estará disponível para inscrições de 19 a 22.01.2015. O resultado sairá dia 25.01. Processo semelhante ao SISU, com a diferença de que os candidatos concorrem a bolsas em universidades particulares, pela nota do Enem / 2015. Há bolsas integrais e parciais (50%) para estudantes que realizaram a educação básica (fundamental e médio) na rede pública, ou na rede particular na condição de bolsista.
Este ano, serão vagas 203.602 vagas, distribuídas em 30.931 cursos oferecidos por 97 instituições privadas de ensino superior.
Acompanhe o cronograma e fique atento.


Link para acesso ao portal ProUni: http://siteprouni.mec.gov.br/



18 de jan de 2016

SISU divulga a lista dos aprovados para as instituições públicas

O resultado da primeira edição do SISU 2016 - que utiliza as notas obtidas no ENEM 2015 para ingresso em instituições públicas de ensino superior - está, desde disponível desde as primeiras horas da manhã.

Serão selecionados agora mais de 228 mil candidatos em 131 instituições federais e estaduais, nos mais diversos cursos.

Os candidatos devem ficar atentos ao cadastramento, o qual ocorrerá dias 22, 25 e 26 de janeiro, sempre procurando atender às normas gerais do MEC e às recomendações internas de cada universidade.

A lista pode ser acessada no link abaixo.

13 de jan de 2016

PLANTÃO SISU - PENALIDADES PELA NÃO COMPROVAÇÃO


7.13 - O que acontece caso o estudante selecionado pelo Sisu a vagas reservadas não comprove o atendimento aos requisitos exigidos pela Lei nº 12.711/2012 (Lei de Cotas)?
O estudante que não comprovar o atendimento aos requisitos, de acordo com os critérios da instituição para a qual foi selecionado, perderá o direito à vaga.

PLANTÃO SISU - COMPROVAÇÃO DE RAÇA E RENDA FAMILIAR


7.11 - Como deve ser comprovada a cor ou raça dos estudantes selecionados pelo Sisu a vagas reservadas?
De acordo com a Lei de Cotas, o critério da cor ou raça é AUTODECLARATÓRIO.
7.12 - Como deve ser comprovada a renda dos estudantes selecionados pelo Sisu a vagas reservadas?
A renda familiar bruta mensal por pessoa deve ser comprovada por documentação, de acordo com os critérios estabelecidos pela instituição para a qual o estudante tenha sido selecionado.

PLANTÃO SISU - RENDA FAMILIAR


7.5 - Como calcular a renda familiar bruta mensal por pessoa?
De acordo com a Portaria Normativa nº 18/2012, a renda familiar bruta mensal por pessoa deve ser calculada da seguinte forma:
I - calcula-se a soma dos rendimentos brutos recebidos por todas as pessoas da família a que pertence o estudante, levando-se em conta, no mínimo, os três meses anteriores à data de inscrição do estudante no processo seletivo;
II - calcula-se a média mensal dos rendimentos brutos recebidos; e
III - divide-se a média mensal dos rendimentos brutos recebidos pelo número de pessoas da família do estudante.
Para calcular a renda bruta recebida devem ser computados os rendimentos de qualquer natureza percebidos pelas pessoas da família, a título regular ou eventual, inclusive aqueles provenientes de locação ou de arrendamento de bens móveis e imóveis.
Estão excluídos desse cálculo:
os valores recebidos a título de:
a) auxílios para alimentação e transporte;
b) diárias e reembolsos de despesas;
c) adiantamentos e antecipações;
d) estornos e compensações referentes a períodos anteriores;
e) indenizações decorrentes de contratos de seguros;
f) indenizações por danos materiais e morais por força de decisão judicial; e
e os rendimentos recebidos no âmbito dos seguintes programas:
a) Programa de Erradicação do Trabalho Infantil;
b) Programa Agente Jovem de Desenvolvimento Social e Humano;
c) Programa Bolsa Família e os programas remanescentes nele unificados;
d) Programa Nacional de Inclusão do Jovem - Pró-Jovem;
e) Auxílio Emergencial Financeiro e outros programas de transferência de renda destinados à população atingida por desastres, residente em Municípios em estado de calamidade pública ou situação de emergência; e
f) demais programas de transferência condicionada de renda implementados por Estados, Distrito Federal ou Municípios.

PLANTÃO SISU - NOTA DE CORTE E CLASSIFICAÇÃO PARCIAL

5.1 - Como é calculada a nota de corte de cada curso que o Sisu informa como referência?


Durante o período de inscrição, uma vez por dia, o Sisu calcula a nota de corte (menor nota para o candidato ficar entre os potencialmente selecionados) para cada curso com base no número de vagas disponíveis e no total dos candidatos inscritos naquele curso, por modalidade de concorrência.

Atenção: a nota de corte é apenas uma referência para auxiliar o candidato no monitoramento de sua inscrição, não sendo garantia de seleção para a vaga ofertada. O sistema não faz o cálculo em tempo real e a nota de corte é modificada de acordo com a nota dos inscritos. A nota de corte só será informada pelo sistema a partir do segundo dia de inscrição.

5.2 - O que é a classificação parcial?

Durante o período de inscrição no Sisu, o candidato pode consultar, em seu boletim, a sua classificação parcial na opção de curso escolhido. A classificação parcial é calculada a partir das notas dos candidatos inscritos na mesma opção. Portanto, é apenas uma referência e pode ser observada pelo estudante durante o período em que o sistema estiver aberto para as inscrições. Ao final do período de inscrição, é divulgada a lista de selecionados. No boletim de acompanhamento, o candidato pode consultar sua classificação e o resultado final.

12 de jan de 2016

ATÉ AS 19h DESTA TERÇA-FEIRA, O SISU JÁ REGISTRA PERTO DE 2 MILHÕES DE INSCRITOS

Segundo informou o MEC, seu portal oficial, até as 19h de hoje, 12 de janeiro, já se inscreveram 1.932.580 candidatos para o SISTEMA DE SELEÇÃO UNIFICADA, que se baseia na Nota do Enem / 2015 para selecionar alunos que ingressarão no ensino superior em 2016. Como os candidatos podem se inscrever em até duas opções de vagas, o número de inscrições chega a 3.732.070.

Em 2016 o número de vagas para as instituições públicas por esse processo foi ampliado de 205.514 (2015) para 228.071 vagas, o que em tese aumenta muito as chances de entrar para a universidade pública.

O SISU encerra o prazo de inscrições dia 14.01 (quinta-feira), às 23h59. Os resultados com a lista de selecionados sairá na segunda-feira, dia 18. Já as inscrições dos aprovados nas respectivas universidades ocorrerá dias 22, 25 e 26.01.2016. 



2 de jan de 2016

SISU - SISTEMA DE SELEÇÃO UNIFICADA 2015 (1.ª ETAPA)


O SISU - SISTEMA DE SELEÇÃO UNIFICADA para o ensino superior - estará disponível de 11 a 14 de janeiro, possibilitando ao candidato que fez a prova do ENEM inscrever-se para duas opções de vagas, de acordo com a nota de corte que será divulgada diariamente no período das inscrições. O aluno poderá modificar suas preferências de curso quantas vezes desejar, desde que a sua nota esteja acima do corte. 

Serão aproximadamente 228 mil vagas ofertadas em 131 instituições de ensino superior, pela nota obtida no ENEM / 2015, cujo resultado será divulgado na sexta-feira, dia 08 de janeiro. Trata-se da primeira etapa da Seleção (para algumas universidades, isso corresponde a cursos do primeiro semestre). Em julho acontece a 2.ª etapa.