29 de ago de 2008

FUNÇÕES DA LINGUAGEM

ELEMENTOS DA COMUNICAÇÃO

Emissor - emite, codifica a mensagem
Receptor - recebe, decodifica a mensagem
Mensagem - conteúdo transmitido pelo emissor
Código - conjunto de signos usado na transmissão e recepção da mensagem
Referente - contexto relacionado a emissor e receptor
Canal - meio pelo qual circula a mensagem
Obs.: as atitudes e reações dos comunicantes são também referentes e exercem influência sobre a comunicação

FUNÇÃO EMOTIVA OU EXPRESSIVA)

Centralizada no emissor, revelando sua opinião, sua emoção. Nela prevalecem a 1ª pessoa do singular, interjeições e exclamações. É a linguagem das biografias, memórias, poesias líricas e cartas de amor.

Eu não tinha este rosto de hoje
Assim calmo, assim triste, assim magro
Eu tinha estes olhos vazios
Nem o lábio amargo
[...]
Eu não dei por esta mudança
Tão simples, tão certa, tão fácil:
-Em que espelho ficou perdida a minha face?
Cecília Meirelles


FUNÇÃO REFERENCIAL(OU DENOTATIVA)

Centralizada no referente, quando o emissor procura oferecer informações da realidade. Objetiva, direta, denotativa, prevalecendo a 3ª pessoa do singular. Linguagem usada nas notícias de jornal e livros científicos.

O ser humano possui 5 sentidos: Fonação, audição, olfato, paladar e tato.

FUNÇÃO APELATIVA(OU CONATIVA)

Centraliza-se no receptor; o emissor procura influenciar o comportamento do receptor. Como o emissor se dirige ao receptor, é comum o uso de tu e você, ou o nome da pessoa, além dos vocativos e imperativo. Usada nos discursos, sermões e propagandas que se dirigem diretamente ao consumidor.

Você pode ir amanhã, depois de amanhã, a semana que vem. Mas, por favor, fica, nem que seja somente hoje!

FUNÇÃO FÁTICA

Centralizada no canal, tendo como objetivo prolongar ou não o contato com o receptor, ou testar a eficiência do canal. Linguagem das falas telefônicas, saudações e similares.

- Alô?
- Alô. Pode falar.
- Ziraldo se encontra aí?
- Não. Quer deixar recado?
- Não, é um assunto extremamente pessoal.
- Fique à vontade.
- Obrigado, eu volto a ligar mais tarde.
- Tenha um bom dia.


FUNÇÃO POÉTICA

Centralizada na mensagem, revelando recursos imaginativos criados pelo emissor. Afetiva, sugestiva, conotativa, ela é metafórica. Valorizam-se as palavras, suas combinações. É a linguagem figurada apresentada em obras literárias, letras de música, em algumas propagandas etc.

Nada do que foi será de novo do jeito que já foi um dia
[.../
Aqui dentro, sempre, como uma onda no mar.
(Lulu Santos/Nelson Motta, Como uma onda no mar)


FUNÇÃO METALINGÜÍSTICA

Centralizada no código, usando a linguagem para falar dela mesma. A poesia que fala da poesia, da sua função e do poeta, um texto que comenta outro texto. Principalmente os dicionários são repositórios de metalinguagem.
Obs.: Em um mesmo texto podem aparecer várias funções da linguagem. O importante é saber qual a função predominante no texto, para então defini-lo.

Verbo transitivo direto: aquele que exige complemento para ter sentido, sem a presença de preposição. Ex.: Eu vejo bem as coisas.

Nenhum comentário: