30 de mar de 2012

CONTRATEMPOS FORAM FEITOS PARA SEREM SUPERADOS

Sou um crítico das situações críticas (com o perdão da redundância). Ao mesmo tempo, sou daqueles que defendem a existência desses fatos para que tenhamos mais chance de enfrentarmos desafios, de usarmos toda a nossa habilidade quando o momento merece. O bom mesmo seria não precisarmos passar por esses entraves, mas - se é a vida - precisamos superá-los para prosseguirmos a estrada.

Tenho procurado não me irritar tanto com coisas que - após certo tempo de reflexão - chamarei de bestiais. Sempre fui uma "bombinha", como certa aluna me classificou esses dias, após uma aula em que tomei decisão brusca. Parece que ela conseguiu fazer a leitura perfeita de mim, com uma diferença de que esse adjetivo se adequaria mais ao meu passado. É claro que ninguém perde a essência, mas - se antes eu esbravejava - hoje procuro resolver a situação, pôr um fim naquilo que incomoda e não se faz viável. Mas resolver nem sempre significa agradar a todos, o que pode acabar gerando outro contratempo.

Contratempos foram feitos para serem superados. Estamos sujeitos a enfrentá-los no dia-a-dia; quando somos professores, então, a probabilidade aumenta consideravelmente. No entanto, parece que sem eles, algo ficaria morno, chato, sem graça. Nessas horas, o ser humano pode criar formas alternativas de vencer os desafios postos pela vida em seu caminho. É o momento de se empregar todas as experiências até então vividas, no sentido de tentar suplentar certas crises. Na sala de aula, em casa, na rua, sempre seremos cobaias dos acontecimentos. Fugir é conveniente; ter personalidade e encarar os problemas é mais aconselhável.

Não há receitas. Vamos passando por certos tombos, em seus variadíssimos níveis, e as soluções vão surgindo proporcionalmente, até que possamos tomar as melhores decisões. Não quero problemas sérios em minha vida, mas também não quero viver sem ter que me superar a cada dia, a cada novo fato. Quero poder buscar novas maneiras de lidar com os mesmos problemas; no campo pessoal ou profissional, isso é necessário, inclusive, para a sobrevivência da espécie, quando afirmou um dia certo filósofo.


Um comentário:

Cachinhos Tostados disse...

Maturidade, nível de pensamento/comportamento fruto das cicatrizes.

Ótimo texto. :)