25 de mar de 2016

SÉRIE "CASOS ESPECIAIS DE GRAFIA" – 01: EMPREGO DOS “PORQUÊS”


POR QUE / POR QUÊ

A) Escreve-se por que (preposição + pron. relativo):

  • quando puder ser substituída pela expressão pelo qual e suas flexões. Exemplo:  
O caminho por que (pelo qual) ando é tranquilo.
·         quando, depois dele, estiver escrita ou subentendida a palavra razão. Se estiver em final da frase, será acentuado. Exemplos:

            Por que (razão) o Brasil é tão corrupto?
            Não sei por que (razão) não aprendemos a ser livres.
            Você saiu mais cedo por quê (razão)?

PORQUE

B) Escreve-se porque:

·         quando se trata de conjunção explicativa ou causal. Nesse contexto, ela terá o mesmo sentido de pois. Exemplos:

            Fale baixo, porque (pois) a criança dorme.
            Chegou tarde porque enfrentou uma enorme fila no banco.

PORQUÊ

C) Escreve-se porquê:

·         quando se trata de um substantivo. Para tanto, deverá vir precedido de um artigo ou outro determinante, significando, desse modo, motivo ou razão.

            Não compreendi o porquê (o motivo) de tanta exigência.

Nenhum comentário: