23 de jun de 2011

IMBECILIDADE SEM LIMITES - BOMBAS NO SÃO JOÃO

Infelizmente eu não consigo achar outro adjetivo para a falta de bom senso daqueles que fazem da noite de São João um campo de guerra com lançamento de verdadeiros "mísseis".

Nessa hora, sentimo-nos desamparados, pois não há nada que regule os constantes estampidos dos traques, das bombas, seja lá o que nos incomode. Não temos, nessa época, o direito de conversar com as pessoas, o direito de raciocinar, o direito de sair de casa, por causa da fumaça. Além de tudo, o meio ambiente - tema sem importância para alguns ignorantes - é desconsiderado com as cinzas em que é transformada a fogueira.

Consciência é palavra bonita, mas sem serventia alguma. Queria entender, um dia, o que motiva um adulto a achar belo soltar bombas que assustam crianças, idosos ou quem esteja em período de gestação. Desculpem-me o termo, mas isso só pode ser chamado de imbecilidade de pessoas que precisam se afirmar de uma maneira pouco interessante: fazendo barulho.

Deveria haver regulamentação, uma restrição ao uso desses fogos, os quais - a cada mês de junho - fazem milhares de vítimas, quando se poderia ter desse momento religioso apenas lembranças positivas, relacionadas essencialmente ao espírito que a Festa pretende transmitir.

3 comentários:

Aderlan disse...

o Direito não pode responder a esta questão! Tem respondidos algumas, como as guerras de espadas em Cruz das Almas na Bahia, porém, não existe incomodo no geral. Só nos resta cassildo, irmos para fora...eu também odeio esses dias.

Dedinha Ramos disse...

COMO FICO FELIZ EM saber que alguém, além de mim, também odeia esse terrorismo barato. Você falou tudo amigo!

Anônimo disse...

Que bom que não sou o único que pensa assim. Todo ano penso em viajar só para fugir das bombas. Uma pena estragarem uma festa tão bonita com imbecilidades.