2 de mai de 2012

TEMAS BONS PARA REDAÇÃO

Não é possível prever que tema uma banca organizadora de vestibular cobrará em seu processo seletivo. Alguns assuntos, no entanto, precisam ser observados com atenção especial, não apenas por terem possibilidade de cair na prova, mas também pelo fato de se apresentarem polêmicos, característica principal de qualquer redação de natureza DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVA. Abaixo chamo a atenção para alguns deles.

COTAS UNIVERSITÁRIAS: Há algum tempo discutidas, as cotas para estudantes negros e indígenas foram aprovadas pelo STF - Supremo Tribunal Federal, dividindo opiniões como tantos outros temas polêmicos. Os que se posicionam a favor defendem que o Estado precisa corrigir um erro histórico, reservando parte das vagas às pessoas pertencentes a esses dois grupos; os que têm opinião contrária entendem que tal decisão irá reforçar o preconceito racial, uma vez que os alunos que se beneficiarem dessa política poderão ser apontados nas instituições onde estarão matriculados.

ABORTO DE ANENCÉFALOS: O STF reconheceu a legitimidade do aborto realizado quando se comprovar que o feto nascerá sem partes do cérebro (anencefalia). Facções religiosas, geralmente cristãs, são contrárias a esse procedimento, alegando a interrupção da vida; os grupos favoráveis a tal aprovação entendem não haver vida quando se trata de feto, além de considerar o poder de escolha da mãe, como proprietária de seu corpo e da "criança". Muito polêmico este tema.

UNIÃO CIVIL DE HOMOSSEXUAIS: Mais uma decisão questionada do STF. A maioria da população (55%) se posiciona contra a união estável entre pessoas de mesmo sexo, o que se explica basicamente pela religiosidade (cristãos, na maior parte), idade e escolaridade, alguns afirmando que Deus deixou homem e mulher para procriarem. A favor da decisão estão aqueles que levam em consideração os direitos de todo cidadão brasileiro, garantidos pela Constituição, em poder constituir família legalmente, bem como os resultados decorrentes dessa união.

CORRUPÇÃO: Tema sempre possível. Muitas possibilidades o rodeiam. Como não se trata de um posicionamento baseado em ser a favor ou contra determinado ato, os limites são muito abrangentes de uma abordagem argumentativa. Apesar de ser comum em nossos dias, tal assunto exige conhecimento aprofundado e informações precisas na hora da produção textual.

REALITY SHOWS: Iniciados em 2001, tais programas têm no BBB - Big Brother Brasil sua maior referência. No início do ano, um episódio envolvendo dois participantes levou o Brasil a discutir a qualidade desse gênero, bem como da programação televisiva em geral. Os bate-bocas, cenas de agressão verbal e até de sexo debaixo dos cobertores dividem o posicionamento dos telespectadores que os vêem tanto como diversão quanto podem considerar uma afronta à moral e aos bons costumes.

BULLYING: Tema sempre polêmico, ganhou maior notoriedade após o episódio de uma escola do Rio de Janeiro, em 2011, quando o jovem Wellington Menezes, de 23 anos, assassinou 12 alunos, em sua maioria mulheres e depois cometeu suicídio. Após o ocorrido, vários depoimentos apontaram que o jovem teria sofrido bullying na infância e tinha uma personalidade indefinida, reservada, além de apreciar jogos que incitavam a violência. Assunto complexo e que requer muito conhecimento do produtor textual.

4 comentários:

Maria Eduarda disse...

Me ajudou bastante, obrigada!

Maria Eduarda disse...

Me ajudou bastante, obrigada!

CASSILDO SOUZA disse...

Obrigado, Maria Eduarda.

Duda Siqueira disse...

Me ajudou bastante, muito bem elaborado o post. Era exatamente oque eu estava procurando! Blog nota mil.

Visita meu blog também? http://vivaapoesi.blogspot.com.br/