8 de dez de 2011

CONTEÚDO PARA CONCURSOS - PERÍODO SIMPLES

ORAÇÃO E TERMOS CONSTITUTIVOS

Conceito de FRASE, ORAÇÃO e PERÍODO.

FRASE é qualquer grupo de palavras coerentes entre si, ou seja, que comunicam uma mensagem com sentido lógico, com nexo.

Já! Boa noite! A sala foi pintada.

Percebemos que, em qualquer das situações acima, existe comunicação satisfatória, independentemente da estrutura das sentenças. A esse tipo de construção chamamos FRASE.

ORAÇÃO é qualquer construção frasal que apresenta VERBO e, por conseqüência, quase sempre traz o SUJEITO e o PREDICADO, considerados os termos essenciais.

A sala FOI PINTADA.

HAVIA muito tempo de sua ida.

PERÍODO é uma frase formada por uma ou mais ORAÇÕES. No primeiro caso, é chamado de SIMPLES (apenas um verbo); no segundo, de COMPOSTO (mais de um verbo).

Todos já CHEGARAM. (Período simples)

VIEMOS sem dinheiro, quando SAÍMOS de casa.

(Período Composto)

TERMOS DA ORAÇÃO I

Os termos da oração não constituem meras funções sintáticas isoladas a serem estudadas tecnocraticamente, mas elementos essenciais para construir o sentido geral de qualquer texto.

· Sujeito é aquele sobre o qual se refere a enunciação. Poderá ser simples, composto, oculto ou desinencial, indeterminado e inexistente.

1. Sujeito simples: quando possui apenas um núcleo. Pode ser claro ou oculto (desinencial).

“Como eu sou feliz, quero ver feliz quem andar comigo” (Guilherme Arantes).

(Eu) fiz tudo o que podia para ela ficar.

2. Sujeito composto: quando possui mais de um núcleo.

A inveja e o ódio caminham lado a lado.

3. Sujeito indeterminado: aquele existe, mas não podemos identificá-lo. O caso mais comum é aquele em que o sujeito está implícito, na terceira pessoa do plural.

Estavam passando trote para mim. Cobraram meus documentos.

Observe-se que, nos casos acima, sabe-se que uma ação foi realizada, mas não se identifica o autor dessa ação.

Sujeito indeterminado pelo índice SE:

Precisa-se de pessoas dedicadas no trabalho. (VTI)

Neste lugar, sai-se a hora que se quer. (VI)

Condena-se aos projetos medíocres. (VTD com ODP).

Vende-se mel de abelha. (Voz passiva: Mel de abelha é vendido.)

Cobraram-se as declarações. ( As declarações foram cobradas).

5. Sujeito inexistente: quando há fenômeno da natureza ou no caso do verbo ser impessoal.

A) Verbo HAVER no sentido de existir, ocorrer ou indicando tempo.

dias que não vejo o sol se pôr. Houve dias sem sol.

(faz) três anos que eles acabaram o romance.

B) Fenômenos da natureza

Faz um calor danado lá fora. É quente aqui na cidade.

Trovejou muito ontem à tarde.

C) Verbo SER seguido de hora, data ou indicação de tempo e nas expressões indicadoras de distância.

São vinte horas.

Hoje são 07 de outubro.

Ainda é cedo.

São 40 metros de profundidade.

TESTES

01. (UFRN 2005) Considere os períodos:

A luz da compreensão iluminou a mente de Crispim.” (linha 25)

e

À luz da compreensão, iluminou-se a mente de Crispim.

As formas verbais em negrito concordam com

a) sujeitos diferentes: no primeiro caso, posposto à forma verbal; no segundo, anteposto.

b) sujeitos diferentes: no primeiro caso, anteposto à forma verbal; no segundo, posposto.

c) o mesmo sujeito, anteposto à forma verbal nos dois casos.

d) o mesmo sujeito, posposto à forma verbal nos dois casos.

02. Marque a oração de sujeito indeterminado.

a) Resolvi a prova.

b) Pede-se ajuda.

c) Anseia-se por justiça.

d) Desapareceu a cadeira.

03. As orações a seguir não têm sujeito, exceto:

a) Ventou muito ontem.

b) Havia muitos ônibus;

c) São dez horas.

d) Faltou um elemento.

04. (Universidade do Estado de São Paulo) Na oração: “Reprovam alguns autores esta história”, qual é o referente da oração? Justifique:

05. Na frase “Espera-se um bom resultado”, o sujeito é:

a) indeterminado.

b) inexistente.

c) simples.

d) composto.

06. (Uni-Rio-RJ) Em “Na mocidade, muitas coisas lhe haviam acontecido”, identifique o sujeito da oração e classifique-o:

07. (Concurso de Admissão ao Colégio Naval) No texto:

“batem leve, levemente,

Como quem chama por mim...

Será chuva? Será gente?

Gente não é certamente

E a chuva não bate assim.” (Augusto Gil)

Qual é o sujeito de “Batem leve, levemente”?

08. Aqui há pessoas que não se entendem. A função da palavra destacada é:

a) objeto direto.

b) sujeito.

c) predicativo.

d) objeto indireto.

09. “Todos os habitantes daquela região rica e pantanosa sofrem de malária”. Qual é o sujeito da oração?

10. (Analista Judiciário) Na oração: “muitas alegrias e saudades já conheceu esta casa”, o sujeito é:

a) alegrias e saudades

b) muitas alegrias

c) indeterminado

d) esta casa.

· Agente da passiva

As vozes verbais podem ser ativa, passiva ou reflexiva e dizem respeito à função do sujeito na oração.

VOZ

SUJEITO

EXEMPLO

Ativa

Agente da oração.

Heitor fez a atividade.

Passiva

Paciente da oração.

Heitor foi intimado pela diretoria.

Reflexiva

Agente e paciente.

Heitor assustou-se com o cão. Os alunos se abraçaram.

Voz passiva verbal (analítica)

Aquele contrato foi assinado pelos interessados.

SUJ LOC VB AG PASS

Mudanças sintáticas na passagem da voz ativa para passiva.

VOZ ATIVA

VOZ PASSIVA

Objeto direto

Sujeito

Sujeito

Agente da passiva

Os interessados assinaram aquele contrato.

SUJ VTD OD

Aquele contrato foi assinado pelos interessados.

SUJ LOC VB AG PASS

Voz passiva pronominal (sintética)

· Formada por VTD + Pronome apassivador SE;

· Sempre pode ser convertida em voz passiva verbal;

· Na voz passiva pronominal, não há agente da passiva.

Procura-se Caio. (Caio é procurado.)

Propuseram-se soluções. (Soluções foram propostas).

10. Reescreva as frases abaixo, transformando, quando possível, a voz ativa em passiva ou vice-versa:

a) As aulas foram ministradas pelo professor.

b) O jogo foi vencido pelo melhor time.

c) Forçaram a porta da loja.

d) A equipe foi aplaudida de pé.

e) Todos serão recompensados pela agência.

f) O cliente fez um empréstimo para reformar a casa.

TERMOS DA ORAÇÃO II

Termos integrantes da oração

· Os verbos que caracterizam a predicação verbal (relação com o seu complemento) são classificados em transitivos – diretos e indiretos – intransitivos e de ligação.

1. Verbos transitivos diretos: são aqueles que pedem complemento, sem exigir preposição: o objeto direto.

Mário encontrou sua caneta.

VTD OD

Notemos que a forma verbaL encontrou não apresentaria sentido lógico caso não houvesse o termo seguinte sua carteira para complementá-lo. A esses termos responsáveis por conferir sentido às formas verbais anteriormente destacadas damos o nome de Objeto Direto. A relação dá-se de forma direta, pois não há preposição entre o verbo e o complemento. É possível identificar o OD fazendo-se as perguntas “O quê?”/”Quem?” ao verbo da oração.

2. Verbos transitivos indiretos: são aqueles que pedem complemento, regendo preposição: o objeto indireto.

Carlos desconfia de seu sócio.

VTI OI

No presente caso, a mudança em relação ao Objeto Direto apenas ocorre pela presença da preposição de antes do termo Adelson e, por esse motivo, o citado elemento é classificado como Objeto Indireto. Ou seja, a relação entre verbo e complemento não se dá de forma direta, uma vez que existe entre eles uma preposição. É possível identificar o OI fazendo-se as perguntas “De quê?”/”De quem?” “A quê?”/”A quem?”, etc. ao verbo da oração.

3. Verbos transitivos diretos e indiretos: são aqueles que pedem mais de um complemento: objeto direto e objeto indireto.

Anchieta ofereceu um presente a Flávia.

VTDI OD OI

No caso específico dos verbos que admitem transitividade direta e indireta, percebemos os dois tipos de complemento nas perguntas simultâneas “O quê?” “A quem”?. (ofereceu “O quê?” “A quem”?). Lembremos que somente poderá ser classificado como VTDI se a oração assim apresentar os elementos.

4. Verbos intransitivos: são aqueles que não exigem complemento e, portanto, possuem significação completa.

Os meninos saíram neste exato momento.

VI

Podemos verificar que a forma verbal saíram assume, por si só, um significado completo, uma vez que o segmento neste exato momento apenas indica a temporalidade do acontecimento verbal, sendo dispensável para a manutenção da seqüência lógica da frase. Do mesmo modo, temos outros verbos que se enquadram nessa classificação como sair, nascer, morrer, ser e estar (quando não indicam estado ou característica), entre outros.

5. Verbos de ligação: são aqueles ligam o sujeito ao predicativo, para indicar característica, qualidade ou estado do sujeito.

Predicativo(*): exprime estado ou qualidade do sujeito ou do objeto.

Ser, estar, ficar e sinônimos deles.

Paulinho está confuso.

VL PR SUJ

Mário é manobrado.

VL PR SUJ

Márcia ficou irritada.

VL PR SUJ

(*) O predicativo poderá aparecer acompanhando verbo de qualquer predicação.

· Complemento nominal

· Função sintática preposicionada que completa um nome abstrato (substantivo, adjetivo, advérbio, numeral).

Sinto receio do futuro. Isto se apóia na idéia da divisão.

O Juiz agiu contrário ao suspeito.

Concluímos, então, que os COMPLEMENTOS NOMINAIS, conforme os exemplos acima, mantêm com os nomes o mesmo tipo de relação que os OBJETOS mantêm com os verbos. Ainda que não apareçam nos enunciados estarão sempre subentendidos.

Funções sintáticas dos pronomes pessoais

Retos

Oblíquos

Sujeito e predicativo

OD

Átonos

OI

Tônicos

EU

ME

ME

MIM

TU

TE

TE

TI

ELE(A)

SE,O,A

SE,LHE

SI, ELE(A)

NÓS

NOS

NOS

NÓS

VÓS

VOS

VOS

VÓS

ELES(AS)

SE,OS,AS

SE,LHES

SI, ELES(AS)







Pronome como objeto direto

Bia conhece Pedro. = Bia conhece-o.

Linda conhece-me. = Linda conhece a mim.

Pronome como objeto indireto

Antônio obedece a Maria. = Antônio obedece-lhe.

Termos Acessórios

· Adjunto Adnominal

· Função sintática que aparece dentro de outra, modificando o substantivo. (compreendendo artigo, numeral, pronome ou adjetivo).

SUJ VTI OBJETO INDIRETO

Minha mãe atendeu a muitos clientes exigentes.

AA AA AA

SUJ LOC VB ADJ. ADV.

O estádio de futebol foi preparado para o evento.

AA AA AA

Adjunto adnominal expresso por pronome oblíquo (me, te, lhe(s), nos e vos = meu, teu, seu(dele/dela), nosso, vosso.

Kelly quebrou-lhe o braço. (quebrou o seu braço.)

Invadiram-me o escritório. (o meu escritório).

· Adjunto Adverbial

· Função sintática exercida pela classe de palavra advérbio, modificando verbo, adjetivo ou outro advérbio.

Principais tipos de adjuntos adverbiais

Circunstância

Exemplos

Tempo

As mercadorias saíram

hoje.

Modo

rapidamente.

Lugar

de São Paulo.

Causa

por uma liminar da justiça.

Afirmação

evidentemente.

Dúvida

provavelmente.

Companhia

com o gerente.

Meio

por carro.

Concessão

apesar da discussão.

Finalidade

para serem entregues.

Condição

bastante.

Conformidade


como foi orientado.

Emprego da vírgula com o adjunto adverbial

Adjunto adverbial curto (1 ou 2 palavras): vírgula facultativa qualquer que seja a posição; usada quando se quer marcar uma pausa para realçar o adjunto adverbial.

Adjunto adverbial longo (2 ou mais palavras): vírgula facultativa no fim da oração; Deslocado (início ou meio): vírgula obrigatória.

Fez a atividade completa (,) na bibliteca da universidade

Na biblioteca da universidade, fez a atividade completa.

Fez, na biblioteca da universidade, a atividade completa.

11. (Medicina Itajubá-MG) Todas as orações apresentam verbo de ligação, exceto:

a) Camilo saiu desesperado da biblioteca.

b) Juliana ficou pensativa ao lado da irmã.

c) Orestes continuava firme no seu propósito.

d) Jairo permanece calado no meio da gritaria.

e) César parecia um rapaz entre os coleguinhas.

12. Assinale a frase sem objeto direto.

a) Não o pedi. b) Já fiz tudo.

c) continuo animado. d) O garoto desenhou uma árvore.

13. Marque a frase sem objeto indireto.

a) Eles gemiam de dor. b) Todos carecem de afeto.

c) Aspiro à paz. d) Mostre as notas à diretora.

14. Assinale a frase sem complemento nominal

a) Há necessidade de apoio. b) Tenho confiança em vocês.

c) O gosto pelas letras levou-o longe. d) Não duvido de ninguém.

15. Assinale o erro de análise.

a) Ele foi aprovado pela banca. (agente da passiva)

b) Chegaram na primavera. (objeto indireto)

c) Estou certo disso. (complemento nominal)

d) Fui para casa. (adjunto adverbial)

16. Só não é adjunto adnominal:

a) Recuperei os documentos. b) Essa estrada é muito ruim.

c) Eles gostam de nossa disposição. d) Vocês desejam algo?

17. Marque o termo que é adjunto adnominal, e não complemento nominal, como os demais:

a) O comentário do jornalista foi mal interpretado.

b) A realização da prova está ameaçada.

c) A venda da casa aconteceu ontem.

d) A leitura do livro deixou-o preparado.

18. (UFMG) Observe:

1. Queria muito aquele brinquedo.

Queria muito ao amigo

2. Dormi muito esta noite.

Dormi um sono agradável.

A partir dos exemplos, explique a seguinte afirmativa: “A análise da transitividade verbal é feita de acordo com o texto e não isoladamente.

19. Observe o trecho a seguir:

- Se fosse viver sua vida novamente, faria algo diferente?

- Passaria mais tempo cuidando das necessidades de meus entes queridos.

- Está se referindo a seus barcos?...

Indique a função sintática dos termos abaixo, extraídos da tira, justificando sua resposta:

a) das necessidades b) de meus entes queridos

c) a seus barcos

20. (Fuvest) Explique por que há ambigüidade na frase: “Ficamos escandalizados com a matança dos animais”.

21. Assinale o erro de análise.

a) Arrastou-se a mesa. (objeto direto).

b) Quem virá hoje? (sujeito)

c) A menina fez o pai feliz. (predicativo do objeto)

d) Conversaram por telefone. (adjunto adverbial de meio)

22. Assinale a frase em que o termo destacado é objeto direto.

a) O gato que correu tem fome. b) O jornal que lemos sumiu.

c) A carta a que respondi me alegrou. d) A chuva que caiu ontem alagou a cidade.

23. Classifique os verbos quanto à sua predicação:

a) Coragem nunca tivemos.

b) Todos obedecem ao regulamento.

c) O pranto da mulher diminuíra.

d) Aqui estou.

e) Guardou o lápis e a caneta.

f) José virou a mesa.

g) José virou uma fera.

h) O sucesso não pertence a ninguém.

24. Marque a alternativa em que se cometeu erro na análise do termo em destaque.

a) Antônio se despediu ontem da namorada. (objeto indireto)

b) Maria deixou o namorado aborrecido. (adjunto adverbial de modo)

c) As plantas foram regadas pelo jardineiro. (agente da passiva)

d) Ele tinha certeza da vitória. (complemento nominal)

25. Assinale a alternativa em que o termo destacado não é adjunto adverbial.

a) Ele leu com certeza aquele livro.

b) Dez vez em quando, fomos ao cinema.

c) A roupa era bem antiga.

d) João regressou confuso.

· Vocativo

· Função sintática que evidencia com quem se fala. Poderá vir em qualquer posição dentro da oração, sendo marcada por vírgula em todas elas.

Meus irmãos, a luta do pobre contra o rico é inacabável.

· Aposto

· Função sintática que repete outra, explicando, modificando, resumindo ou enumerando seu sentido.

Fred, o irmão de Danila, ficou irritado com a voz alta de Almir.

Principais tipos de aposto

Explicativo(vírgulas)

Obama, Presidente dos EUA, passou no Brasil.

Denominativo

A novela Roque Santeiro foi rodada em 1985.

Enumerativo

É preciso ter duas coisas: honestidade e trabalho.

Resumitivo

(aposto concorda c/ verbo)

“A morte, o destino, tudo estava fora do lugar.” (Geraldo Vandré/Théo, em Disparada).

Referência a uma oração

A chuva alagou a cidade, confusão total.

26. Assinale o aposto.

a) Carla, apesar do vento gelado, não colocou agasalho.

b) Veja, Pedro, quem está ali!

c) Celso disse que, se for possível, também viajará.

d) Lúcia, a enfermeira, é minha vizinha.

27. (Unicamp-SP) A historinha transcrita abaixo foi publicada na seção “Humor” de uma revista:

A professora passou a lição de casa: fazer uma redação com o tema “Mãe só tem uma”.

No dia seguinte, cada aluno leu a sua redação. Todas mais ou menos dizendo as mesmas coisas: a mãe nos amamenta, é carinhosa conosco, e a rosa mais linda do nosso jardim etc.etc.etc. Portanto, mãe só tem uma.

Aí chegou a vez de Juquinha ler a sua redação:

Domingo foi visita lá em casa. As visitas ficaram na sala. Elas ficaram com sede e minha mãe pediu para mim (sic) ir buscar coca-cola na cozinha. Eu abri a geladeira e só tinha uma coca-cola. Aí, eu gritei pra minha mãe: “Mãe, só tem uma!”

A piada anterior baseia-se nas interpretações diferentes de (1) “Mãe só tem uma” e (2) “Mãe, só tem uma!”

Compare esses dois enunciados e, com base na análise das relações sintáticas que se estabelecem entre as palavras, em cada um dos casos, identifique e explique a diferença de significado entre (1) e (2), responsável pelo efeito engraçado no texto.

28. Assinale a oração em que o termo destacado é adjunto adnominal:

a) Antônio é muito agitado. b) Tudo continua calmo.

c) Retornaram os trabalhadores. d) Recebi vários convites.

Gabarito das objetivas: 1B 2C 3D 4-“Alguns autores” 5C 6”Muitas coisas” 7-Indeterminado 8B 9-“Todos os habitantes daquela região rica e pantanosa” 10-D 11A 12C 13A 14D 15B 16A 17A 18-Discursiva 19-Discursiva 20-Discursiva 21A 22B 23-Discursiva 24B 25C 26D 27-Discursiva 28-D

Nenhum comentário: